Welcome Home: Street Artists e Sem-Abrigo

Irmãos Génios



O que é um sem-abrigo senão alguém como vocês e como nós mas que vive na rua? Quantos lhes viramos ainda a cara, num esforço simultaneamente ingénuo e cruel para nos distrairmos do facto de que quem ali está a dormir ao frio é, efectivamente, filho de alguém, pai de alguém, avó de alguém?

Contrariamente a preconceitos ainda tão amplamente partilhados, esta situação extrema de exclusão nem sempre se deve a problemas relacionados com o álcool ou com as drogas, estando a sua origem frequentemente associada a outras causas – acidentais, económicas ou estruturais – como os conflitos familiares, o desemprego ou as doenças físicas e mentais. Não será tampouco difícil traçar uma correspondência directa entre as causas últimas deste fenómeno e as esferas mais celestes da vida pública, mas não nos alarguemos hoje por aqui.

 

Calcula-se que existam actualmente cerca de 1300 sem-abrigo no Porto e, apesar dos esforços de numerosas instituições para lhes providenciar alimento, escasseiam ainda outros tipos de apoio, especialmente aqueles que promovam a reinserção social e que visem pôr em prática eventuais estratégias de saída.

Foi precisamente nesse contexto que surgiu a WelcomeHOME, uma cooperativa de solidariedade social sediada no Porto que promove sobretudo a empregabilidade dos cidadãos em situação de sem-abrigo, através de programas relacionados com a formação e a criação de negócios sociais.

 

 

A par de projectos arrojados e bem-sucedidos como as WelcomeHome Tours – em que cidadãos sem-abrigo aplicaram a sua experiência e visão da Invicta à realização de rotas turísticas singulares – a WelcomeHome apresenta agora uma linha de sacos de pano ilustrados por quatro dos mais bem-amados street artists da cidade: Hazul, Godmess, Chei Krew e Costah

Esta iniciativa vem já na sequência de uma linha de merchandising da qual figurava uma colecção de postais em formatos 10x15 e Polaroid, elaborada a partir de fotos realizadas por um grupo de ex-sem-abrigo no âmbito de um workshop de fotografia.

 

 

Os produtos disponibilizados pela WelcomeHOME podem ser adquiridos através dos respectivos website, facebook ou email, e de plataformas online como a Compra Solidária. As receitas revertem, como seria de esperar, para o financiamento das actividades da cooperativa, nomeadamente nas áreas da formação e empregabilidade de cidadãos sem-abrigo. Cada postal custa apenas um euro e cada tote bag fica por dez: aproveitem agora que a edição é limitada e ajudem mais um pai ou avó a encontrar um possível caminho para sair da rua.

  • VIRAL
    Sabe como categorizar e encaixar os vários tipos de actividades, com exemplos concretos e recomendações para uma boa orientação por esta selva de coisas a acontecer.
  • VIRAL
    Descobre quais as estratégias ninja para publicares na VIRAL AGENDA gratuitamente e aumentares o alcance dos teus eventos.
  • ROTEIRO
    Um relato informado e apurado sobre a edição do NOS Primavera Sound de 2019
  • ROTEIRO
    Não se enganem, falar do Tremor é falar de um festival de música a sério.
  • FENÓMENOS
    Concursos bienais de apoio às artes abrem a 28 de Março, serão distribuídos mais de 18 Milhões de euros.
  • VIRAL
    O Facebook mudou a forma de exportar os eventos para outras plataformas como a VIRAL AGENDA. Descobre como é simples.
  • VIRAL
    Não gostas de publicidade? Compreendemos perfeitamente, mas dá-nos uma atenção, abrindo a excepção.
  • VIRAL
    O Facebook alterou recentemente a política e acesso aos dados, restringindo temporariamente a divulgação de eventos.
  • ROTEIRO
    Actividades de sobra para esta páscoa, especialmente para as crianças e família
  • ROTEIRO
    Revelado o cartaz do Primavera Sound deste ano, aqui fica o relato inédito de Señor Pelota da edição de 2017.
  • ROTEIRO
    Uma exposição de Ivo Purvis sem receita nem prescrição, sem briefing nem cliente.
  • ROTEIRO
    O New Art Fest projecta sobre Lisboa propostas promissoras no campo da cultura digital.
  • ROTEIRO
    Nostalgia, revivalismo e clássicos aos molhes no Teatro Aveirense.
  • ROTEIRO
    Será possível uma cultura alternativa em Aveiro? Com certeza.
  • ROTEIRO
    Actividades para miúdos e graúdos, e uma impressionante selecção musical.
  • ROTEIRO
    Ganha 5 convites duplos para a edição de 2016 do Festival FORTE!!!
  • ROTEIRO
    DJ e radialista, Señor Pelota fala-nos de 3 dias de grande música, sem filas nem atropelos.
  • ROTEIRO
    Uma noite com raízes sonoras em Detroit e os olhos postos no clássico de Kubrick.
  • ROTEIRO
    7 eventos a não perder este fim-de-semana em Lisboa!
  • ROTEIRO
    7 cenas mesmo fixes para fazer durante o fim-de-semana prolongado no Porto!