João Pedro Moreira e Nicolai Sarbib dão-te música no 5ª à Avenida

Irmãos Génios

 
As melhoras coisas devem sempre ser prolongadas e é por isso que o 5ª à Avenida continua a bombar, neste mês de Outubro, que, em termos de temperaturas, volta agora a fazer inveja a alguns meses de verão. Está portanto lançado o convite para mais um serão de 5ª à Avenida, com data marcada para 23 de Outubro, entre as 19 horas e as 2 da manhã. A generalizada boa vibração acontece desta vez no Bambu (um dos Quiosques da Liberdade), com o habitual rodopio de apetecíveis Cutty Cocktails e a música a cargo de dois convidados que são incapazes de dar menos que 100%. Vale a pena vir até à Avenida da Liberdade participar numa das festas que mais tem agitado Lisboa.

Desta vez a selecção musical fica nas mãos de dois tipos que muito têm feito para que os mais excitantes sons cheguem às pessoas, das mais diversas maneiras: são eles João Pedro Moreira e Nicolai Sarbib. O primeiro é normalmente um rosto invisível, mas tem estado por detrás de uma quantidade enorme dos mais inventivos videoclipes (são vários os de Buraka Som Sistema) e documentários (muitos deles focados em música) filmados em Portugal. Além do trabalho que assume na Cutfilms, e que já atraiu até a atenção dos The XX, João Pedro Moreira é também músico e um dos mais trabalhadores artistas no nosso horizonte. Por sua vez, Nicolai Sarbib, também conhecido por Cvlt, não só é um DJ cheio de ideias, como também um divulgador de música que desfaz as fronteiras entre géneros e encontra ligações entre as mais diversas bandas e produtores. Cada actuação sua é um abanão sensorial que permanece connosco durante dias. Precisamos de mais pessoas com esta fibra. São deles as respostas que se seguem.  

 

 



João Pedro Moreira



Olá, João Pedro. Que tipo de escolhas musicais trarás para a Cutty Cocktails?

Vou passar essencialmente o inicio do hip-hop até aos anos 90. Grand Master Flash, Run Dmc, Salt & Peppa, 2Pac, por aí.


Houve algum disco, de infância, do qual nunca te tivesses conseguido separar?

Há vários, sempre ouvi musica de todos os estilos, e há um disco que ainda toco em casa com frequência, que tem não só haver com a sonoridade mas com as imagens que me transmite, a banda sonora do filme Blade Runner produzida por Vangelis. Não sou seguidor da sua obra e até acho que há algumas cenas que nem gosto muito, mas considero este trabalho uma obra prima, que serve muito bem outra obra prima que é o filme.

 

Que características e coisas da Alcântara de há vinte anos achas que fazem falta nesse mesmo bairro hoje em dia?

Sempre vivi aqui desde que nasci, o bairro cresceu desde então, com bastantes melhorias em muitos dos casos, no entanto se hoje fosse criança iria sentir falta de poder brincar na rua, e jogar à bola no passeio, mas creio que este é um sinal dos tempos em quase todo o lado.

 

Há alguma hora do dia em que Lisboa te pareça especialmente inspiradora?

Como realizador, a maior parte do tempo estou à procura de inspiração. Acho que o que me inspira são as situações em si e não uma hora especifica do dia. Ontem vi o Frank que começa com a personagem principal na praia a olhar para tudo o que a rodeia e a tentar criar uma letra de uma música, revi-me um pouco nessa personagem, no que diz respeito a essa busca de ideias em pequenas coisas que nos envolvem todos os dias.

 

 

 


Nicolai Sarbib


VIRAL: Olá, Nicolai. Quem passa muito tempo à procura de discos alimenta fantasias que existem só mesmo na mente. Eras capaz de descrever um disco que mantenhas na imaginação há já algum tempo?

Nicolai Sarbib: Não sei se tenho alguma fantasia em particular, um dos meus "fetiches" é encontrar música improvável, isso muitas vezes acontece quando encontras um disco de certa forma experimental de algum artista. Muita gente "brincou" com música electrónica nos anos 80.

 

Um coleccionador tem também alguns arrependimentos que o perseguem para sempre. Não te queremos atormentar, mas há algum disco que ainda hoje te deixe louco por não o teres trazido para casa? 

Não me consigo lembrar de nenhuma situação em específico, já vendi um disco da minha colecção de que me arrependi logo a seguir, e demorei uns dois anos para encontrar outra cópia. Normalmente não vendo discos.

 

Há algum país africano em que gostasses de fazer uma digressão enquanto CVLT?

Alguns dos países árabes do norte de África talvez, mas talvez não seja a melhor ideia neste momento.



O que podemos esperar do teu set na Cutty Cocktails? A selecção muda consideravelmente quando passas música num espaço aberto? 

Podem esperar um pouco de tudo e mais qualquer coisa. Tenciono levar essencialmente música que gosto de ouvir, que pode ir desde Kraut ao Bebop ou Dub. A minha selecção enquanto DJ muda sempre consoante o espaço, o público ou a minha própria mood, mas não deixa de ser sempre um set meu.







Aqui fica o vídeo de um dos últimos 5ª à Avenida, que contou com a participação do Vitor Belanciano e do Miguel Sá:
  • VIRAL
    Sabe como categorizar e encaixar os vários tipos de actividades, com exemplos concretos e recomendações para uma boa orientação por esta selva de coisas a acontecer.
  • VIRAL
    Descobre quais as estratégias ninja para publicares na VIRAL AGENDA gratuitamente e aumentares o alcance dos teus eventos.
  • ROTEIRO
    Um relato informado e apurado sobre a edição do NOS Primavera Sound de 2019
  • ROTEIRO
    Não se enganem, falar do Tremor é falar de um festival de música a sério.
  • FENÓMENOS
    Concursos bienais de apoio às artes abrem a 28 de Março, serão distribuídos mais de 18 Milhões de euros.
  • VIRAL
    O Facebook mudou a forma de exportar os eventos para outras plataformas como a VIRAL AGENDA. Descobre como é simples.
  • VIRAL
    Não gostas de publicidade? Compreendemos perfeitamente, mas dá-nos uma atenção, abrindo a excepção.
  • VIRAL
    O Facebook alterou recentemente a política e acesso aos dados, restringindo temporariamente a divulgação de eventos.
  • ROTEIRO
    Actividades de sobra para esta páscoa, especialmente para as crianças e família
  • ROTEIRO
    Revelado o cartaz do Primavera Sound deste ano, aqui fica o relato inédito de Señor Pelota da edição de 2017.
  • ROTEIRO
    Uma exposição de Ivo Purvis sem receita nem prescrição, sem briefing nem cliente.
  • ROTEIRO
    O New Art Fest projecta sobre Lisboa propostas promissoras no campo da cultura digital.
  • ROTEIRO
    Nostalgia, revivalismo e clássicos aos molhes no Teatro Aveirense.
  • ROTEIRO
    Será possível uma cultura alternativa em Aveiro? Com certeza.
  • ROTEIRO
    Actividades para miúdos e graúdos, e uma impressionante selecção musical.
  • ROTEIRO
    Ganha 5 convites duplos para a edição de 2016 do Festival FORTE!!!
  • ROTEIRO
    DJ e radialista, Señor Pelota fala-nos de 3 dias de grande música, sem filas nem atropelos.
  • ROTEIRO
    Uma noite com raízes sonoras em Detroit e os olhos postos no clássico de Kubrick.
  • ROTEIRO
    7 eventos a não perder este fim-de-semana em Lisboa!
  • ROTEIRO
    7 cenas mesmo fixes para fazer durante o fim-de-semana prolongado no Porto!