ROTEIRO FORTE de Montemor-o-Velho

Irmãos Génios

Vista do Castelo de Montemor-o-Velho por Coursier
Mondego Fields (Montemor-o-Velho) por Coussier

 

Frequentada por exploradores do calibre de Fernão Mendes Pinto e celebridades medievais como Diogo de Azambuja ou Abade João (o gigante proverbial da lenda dos degolados), a história da cidade outrora conhecida como Monte-Mayor começa por sussurrar-nos distantes rumores neolíticos para à continuação se descoser em façanhas de incontáveis conquistas mouras e reconquistas cristãs.

Mais recentemente, em 1993, o castelo de Montemor-o-Velho viria a ser palco de um dos primeiros grandes eventos electrónicos em Portugal e, em 1997, da segunda edição da Tecnolandia, pernoitando ainda hoje na memória de uma geração precoce de clubbers portugueses, como generoso anfitrião de festas à moda antiga. Banhada a sul pelo maior rio português a correr integralmente em território nacional ­— o Mondego — a localidade alberga também, desde 1974, o Citemor, considerado o festival de teatro mais antigo de Portugal, que este ano celebrou a sua 36ª edição.

 

 

O que é que se passa em Montemor-o-Velho? 


Missão cumprida: chegaste a Montemor-o-Velho. Tens a tenda montada e estás preparad@ para 3 dias a dançar ao som do mais recomendável Techno de alta-costura. Sabemos que mal podes esperar para ligar os motores e tomar o Forte de assalto, mas o festival só abre os portões às 22h e ainda a procissão vai no adro...

Felizmente — para além do seu belo castelo, do Convento de Nossa Senhora dos Anjos e da Igreja da Misericórdia — a região de Montemor-o-Velho não peca por falta de locais cativantes para visitar nem de coisas giras para fazer. Na Viral somos especialistas em coisas-giras-para-fazer, pelo que te deixamos algumas sugestões:

 

 


Sobe ao miradouro de Reveles para ver as vistas

Habitada desde a pré-história e anfitriã de povos tão ilustres quanto os romanos ou os fenícios, a aldeia de Reveles é o sítio a ir para quem está a precisar de alargar os horizontes. Sobe ao miradouro e comprova se é verdade que daí se pode observar praticamente todo o Baixo Mondego, desde a Serra da Estrela ao Atlântico.

 

 


Vai a Tentúgal enfardar um pastel 

É verdade: os pastéis de Tentúgal vêm de... Tentúgal. Estamos sempre a aprender, não é? Mas as atracções desta vila assentada entre Coimbra e a Figueira da Foz não se ficam pela pastelaria. Além do afamado Convento de Nossa Senhora do Carmo e das Igrejas Matriz e da Misericórdia, Tentúgal é pródiga em adoráveis pormenores — portais e vãos de janelas, varandas e escadas, cimalhas, esgrafitos, chaminés, cantos, fachadas e telhados — a pedirem para ser descobertos.

Por Tentúgal passa ainda uma das mais encantadoras estradas do país, “ora serpeando entre colinas cobertas de umbrosa vegetação, ora espreguiçando-se no doce plano dos Campos do Mondego”. Não soa ideal para uma mini-road trip?

 

 

Baixo Mondego Series por Coursier
Recta por Coussier

 

Lavadouros de Pereira do Campo por Coursier
Battlestar Pereira do Campo por Coussier

 

 

Aprende a fazer queijadas em Pereira

Se ainda estás com fome, dirige-te a Pereira sem mais demoras, onde poderás finalmente degustar as célebres queijadas de... (adivinhaste) Pereira. Se para além de um estômago exigente és possuidor de uma mente curiosa, podes contactar o Presidente da Junta e marcar uma visita para assistir ao processo de fabrico da referida iguaria, através do número 965076960. 

Mas tampouco Pereira se esgota na doçaria: repleta de lendas, tradições e eventos com nomes tão singulares como a Festa do Urso, alberga algumas das mais ilustres construções e monumentos da zona, como é o caso do Celeiro dos Duques de Aveiro e das Igrejas Matriz e da Misericórdia. Como se não bastasse, Pereira possui também uma simpática praia fluvial pelo que, se já tiveres acabado de digerir a totalidade do sortido pasteleiro da região — que inclui ainda as Pinhas Doces de Montemor e uma estirpe exclusiva de Arroz Doce — poderás aproveitar para te refrescar nas serenas águas do Mondego.

 

 


Dá um mergulho numa das praias fluviais da zona

Com as temperaturas previstas a não arredarem pé dos 30 graus, está-se bem é dentro de água. Se és d@s que não gostam de sujar os pezinhos com areia, restam-te sempre as Piscinas Municipais, mas aconselhamos-te a deixares-te de esquisitices e a aproveitares para arrefecer a cabeça numa das muitas praias fluviais da zona. Se não quiseres sair de Montemor, dirige-te ao pontão que fica perto do Centro Náutico, cuja praia fluvial promete já um bom mergulho. A cerca de 2km do centro da cidade tens também a praia fluvial da Ereira, servida por um parque verde com grelhador publico.

Se te apetecer ir um pouco mais longe, aconselhamos-te a Praia Fluvial dos Olhos de Fervença (28km), integrada num cenário prazenteiramente bucólico, ou a Piscina Natural de Ançã (24km), situada no centro da vila e alimentada pelo caudal da Fonte de Ançã. Se o Atlântico é mais a tua praia, esgueira-te até ao extenso areal da Praia da Figueira da Foz (19km), às dunas da Praia da Tocha (27km), da Praia da Gala (20km) ou da Praia de Quiaios (25km). Nesta zona poderás encontrar ainda as Lagoas de Quiaios que, rodeadas por abundante vegetação, permitem também observar um grande número de aves aquáticas relativamente extrovertidas.

 

 

Descobre o que é um Papa-ratos no Paul do Taipal

No Paul do Taipal, uma zona de protecção especial para avifauna, podes encontrar todos os tipos de criaturas com nomes  curiosos como o Góbio e o Ruivaco, a Rã-de-focinho-pontiagudo, o Papa-ratos ou o Maçarico-preto. Se és adepto destes encontros especiais de terceiro grau com a natureza, podes visitar também a Reserva Natural do Paul de Arzila onde, para além de aves como a Garça-vermelha, poderás ter a sorte de travar amizade com uma lontra.

 

 

Campo (Baixo Mondego Series) por Coursier
Ages Ago (Tentúgal) por Coussier

 

Janela sobre o campo (Baixo Modnego Series) por Coursier
Framed II por Coussier

 

 

Quem não tem lampreia caça com pato

Embora o Arroz de Lampreia, confeccionado com o típico arroz carolino do Baixo Mondego, seja uma das principais especialidades da região, a pesca da lampreia só é permitida em algumas épocas do ano, e esta não é uma delas. Mas não desesperes, porque esta é uma apenas uma entre uma fartura de deliciosas iguarias típicas desta zona.

No centro de Montemor-o-Velho há uma excelente selecção de restaurantes de qualidade, de entre os quais destacamos A Grelha (Churrascão da Quinta com carne, Churrascão do Mar com peixe e marisco fresco), O Mosteiro (Espetada de Lulas com Camarão, grelhada Mista) e A Moagem onde, além de uma impressionante diversidade de pratos de enguias, te podes empanzinar com um delicioso buffet pela módica quantia de 10 euros. Muito em conta fica também a Taberna da Floripes, com propostas mais acessíveis como a Vitelinha Assada ou o Bacalhau à Zé do Pipo.

Localizada em Tentúgal e considerada uma verdadeira “Catedral do Pato Assado”, a Casa Arménio é também conhecida pelo seu Arroz de Cabidela. Outros hotspots gastronómicos da região incluem o restaurante Patinhos, onde reinam o Ensopado de Enguias e o Pato Mudo Assado no Forno, e a Quinta São Luiz, casa do famoso Leitão Crocante e de um Polvo Assado de se lhe tirar o tentáculo.

 

 

Segue as pegadas dos dinossauros no Cabo Mondego

Se quiseres armar-te em detective jurássico, o Cabo Mondego é o sítio mais indicado para ti. Além de fosseis diversos e de camadas geológicas interessantes, poderás encontrar a pegada de um Megalosaurus, um carnívoro bípede que por lá viveu há cerca de 170 milhões de anos (antes ainda do Citemor, do Abade João e da Tecnolandia, portanto).  Cortado a pique, com inúmeras falésias e mundialmente reconhecido pelo seu valor científico, quer se seja ou não apreciador de repteis pré-históricos, vale sem dúvida a pena visitar o impressionante Cabo Mondego.

 

 

Rua Dr. Armando Gonçalves (Tentúgal) por Coursier
Rua Dr. Armando Gonçalves (Tentúgal) por Coussier

 

Casa em Pereira do Campo por Coursier
Coimbra? (Pereira do Campo) por Coussier

 

 

Explora os vários supermercados, bancos e farmácias

Para reabastecer a geleira, tens em Montemor um Intermarché, um Lid’l e um Mini Preço, aos quais se juntam o Mini Mor e o Minimercado Fatita. Embora a popularidade dos bancos em geral não esteja propriamente em alta nos dias que correm, dá sempre jeito ter um à mão, pelo que a cidade se encontra munida de uma Caixa Geral de Depósitos, um BPI e uma Caixa de Crédito Agrícola. Caso seja preciso, as farmácias Abel Brandão, Nuno Álvares e Natário estão abertas das 9h às 20h aos dias de semana e das 9h às 13h ao Sábado. Em rotação semanal, a farmácia de serviço fica aberta até às 21h.

 

 


Dorme como uma pedra do castelo


Como já deves saber, os passes para o festival Forte dão-te direito a campismo gratuito, que constitui assim a opção mais acessível e com maior potencial interactivo.  Se não dispensas uma boa cama, podes pernoitar na residencial Abade João em Montemor-o-Velho, na Quinta da Cruz em Verride, ou numa variada selecção de casas de turismo rural na zona.

 

 

Rio (Baixo Mondego Series) por Coursier
Santo Varão Perfect place por Coussier

 

Caminho (Baixo Mondego Series) por Coursier
The Way (Tentúgal) por Coussier

 

 

Move-te pela zona como um ninja

Carro: situada no centro do país, a 220km de Lisboa e 190km do Porto, Montemor-o-Velho está ligada a Coimbra pela N111 e à Figueira da Foz pela A14, que representa a conexão da cidade com a Rede Nacional de Autoestradas.

Comboio: quem optar por vir de comboio deverá sair na estação de Alfarelos e continuar de táxi até Montemor-o-Velho. A organização providenciará ainda um autocarro que estará disponível à hora de chegada dos comboios à estação.

Expresso: se vieres de expresso terás que apanhar o mesmo até Coimbra, onde poderás depois embarcar numa ligação para Montemor-o-Velho, através da rede de autocarros Moisés Correia de Oliveira (239 629 114), ou apanhar um taxi para Montemor-o-Velho.

Táxis: Montemor-o-Velho (Táxis Monteiro: 239 623 792 / 917 279 164); Coimbra (Poli Táxis: 239 499 090); Figueira da Foz (Rádio Táxis: 233 420 880 / 233 411 200).

 

 

 

 


Agora é contigo:


Trata com cuidado a natureza e o entorno, sê afável e cortês com os teus anfitriões e convivas, unta-te bem com protector solar, respira várias vezes ao dia e desfruta muito do festival Forte e de tudo aquilo — monumentos, mergulhos, dinossauros, espécies protegidas e patos assados, tentadores doces regionais e sublimes paisagens naturais — que a encantadora zona de Montemor-o-Velho tem para te oferecer. Faz-te Forte.

 


 

Obrigado Coussier por autorizar a utilização das suas assombrosas fotografias (Baixo Mondego Series) neste Roteiro Forte de Montemor-o-Velho! :)



  • VIRAL
    Sabe como categorizar e encaixar os vários tipos de actividades, com exemplos concretos e recomendações para uma boa orientação por esta selva de coisas a acontecer.
  • VIRAL
    Descobre quais as estratégias ninja para publicares na VIRAL AGENDA gratuitamente e aumentares o alcance dos teus eventos.
  • ROTEIRO
    Um relato informado e apurado sobre a edição do NOS Primavera Sound de 2019
  • ROTEIRO
    Não se enganem, falar do Tremor é falar de um festival de música a sério.
  • FENÓMENOS
    Concursos bienais de apoio às artes abrem a 28 de Março, serão distribuídos mais de 18 Milhões de euros.
  • VIRAL
    O Facebook mudou a forma de exportar os eventos para outras plataformas como a VIRAL AGENDA. Descobre como é simples.
  • VIRAL
    Não gostas de publicidade? Compreendemos perfeitamente, mas dá-nos uma atenção, abrindo a excepção.
  • VIRAL
    O Facebook alterou recentemente a política e acesso aos dados, restringindo temporariamente a divulgação de eventos.
  • ROTEIRO
    Actividades de sobra para esta páscoa, especialmente para as crianças e família
  • ROTEIRO
    Revelado o cartaz do Primavera Sound deste ano, aqui fica o relato inédito de Señor Pelota da edição de 2017.
  • ROTEIRO
    Uma exposição de Ivo Purvis sem receita nem prescrição, sem briefing nem cliente.
  • ROTEIRO
    O New Art Fest projecta sobre Lisboa propostas promissoras no campo da cultura digital.
  • ROTEIRO
    Nostalgia, revivalismo e clássicos aos molhes no Teatro Aveirense.
  • ROTEIRO
    Será possível uma cultura alternativa em Aveiro? Com certeza.
  • ROTEIRO
    Actividades para miúdos e graúdos, e uma impressionante selecção musical.
  • ROTEIRO
    Ganha 5 convites duplos para a edição de 2016 do Festival FORTE!!!
  • ROTEIRO
    DJ e radialista, Señor Pelota fala-nos de 3 dias de grande música, sem filas nem atropelos.
  • ROTEIRO
    Uma noite com raízes sonoras em Detroit e os olhos postos no clássico de Kubrick.
  • ROTEIRO
    7 eventos a não perder este fim-de-semana em Lisboa!
  • ROTEIRO
    7 cenas mesmo fixes para fazer durante o fim-de-semana prolongado no Porto!