Yellow: a Música Electrónica também é Bela. E Amarela.

Ana Castanho


Foto por Carlos Ramos

 

Ela é Patrícia Gonçalves, Yellow para os fãs e, antes de mais, para os amigos que de há muito lhe conhecem o alter-ego. Usa-o no dia-a-dia, porque a música lhe tem preenchido o calendário desde cedo, desde que se iniciou como vocalista de algumas bandas e lhe cresceu o bichinho do som, ali aos 20 anos. Foi aliás por ter crescido com bom peso, que esse dito bicho deu origem a uma mulher que tem hoje uma palavra a dizer sobre a música, em especial sobre a música electrónica onde tem as raízes bem assentes.

“Nunca misturei dois discos!” — assegura-nos. E sabemos que é verdade. Yellow de electrónica tem muito, mas não é um projecto de DJing feminino, nem uma voz bonita em pano de fundo House. É antes uma construção de vida que a Patrícia fez questão de assegurar pelas próprias mãos e meios, tornando-se produtora — ou self-made woman — nas lides dos beats e tracks que a fazem correr múltiplas pistas entre o Techno, Electro, instrumentais... e o que bem mais lhe apetecer. Aphex Twin abriu-lhe a cabeça e os ouvidos. O resto procurou, trocando a meninice por cabos, teclados e monitores.

 


Foto por Carlos Ramos

 

Em 2002 começou uma dupla com o DJ Nelson Flip e, depois ainda, Rui Aguiar. Deu voz e ritmo a live-acts que a ligam também à Sonic (actualmente Soniculture) e a noites de dança até de madrugada, num tempo de amanheceres míticos em casas de nome grande, antes de se continuar para a casa de outro alguém. Mas dar voz não é o mesmo que ter voz. E aqui começou outra etapa, hoje à escuta e à vista de todos.

WINGS (disponível aqui para download gratuito) é o nome do seu primeiro álbum e também de uma experiência pessoal: abriu asas para um voo a solo, com músicas inteiramente suas, tal como as experiência que nelas descreve em voz alta, em letras tingidas de amarelo — “Precisava de ter voz e a voz é também a minha consolidação, tinha coisas para dizer.” — Para quem lhe conhecia a faceta de produção e a voz apertada entre faixas, a surpresa foi grande e foi boa. Se a vida pode ser “bela e amarela”, ninguém melhor para o confirmar do que a Patrícia, que reflecte em músicas como Through Me um bom estado de alma, seu por direito, e cantado a plenos pulmões. Como uma conquista.

 

Yellow - Through Me (Vídeo por Anze Persin)

 

A sonoridade é electrónica, ainda que as comparações surjam de diferentes partes, por necessidade de referentes. Queremos sempre encaixar as coisas nos seus compartimentos. Pois ter asas serviu-lhe para isso mesmo, libertar-se deles todos. Há nítidos vestígios de Electro, Techno, e podemos até associar linhas industriais ou outras que alguns dizem soar a uma cândida Bjork (porque a própria se dá voz, não se encaixa em padrões e percorre campos completamente inesperados).

Mas esses referentes serão sempre diferentes para cada um, testados faixa a faixa num álbum repleto de força, mas também numa experiência visual/sensorial explorada por poucos. Somando a componente live act a uma composição cénica que traz a tecnologia “responsive” do video-mapping, Wings é apresentado num formato único e impactante, tendo tido estreia em plena pista do Lux Frágil. E dançou-se, muito.

A oportunidade para confirmar o seu talento e entrar num imaginário distante está-se a aproximar. É já esta Sexta-feira, dia 8 Novembro no Ministerium Club, onde a Viral não só marcará presença, como tem também para vos oferecer 5 entradas para esta noite com apontamento de cor garrida.

 

A oportunidade para confirmar o talento de Yellow e entrar num imaginário distante está-se a aproximar. É já esta Sexta-feira, dia 8 Novembro no Ministerium Club, com a internacional Mis Kittin, Nelson Flip e Bandidos. A Viral não só marcará presença, como tem também para oferecer 5 entradas para esta noite com apontamento de cor garrida.

Para ganhares a tua entrada, faz like na página de Facebook da Viral e participa no passatempo “Get Your Wings”, cujas instruções se encontram no mural da nossa página. Bons voos!!! — PASSATEMPO TERMIADO





Estimula-apoia-encoraja-endossa
YELLOW Website YELLOW FacebookYELLOW Soundcloud YELLOW Vimeo
  • VIRAL
    Com o apoio à comunicação da Viral Agenda, lança-se hoje dia 2 de Abril 2020 a RELI — Rede de Livrarias Independentes.
  • VIRAL
    Sabe como categorizar e encaixar os vários tipos de actividades, com exemplos concretos e recomendações para uma boa orientação por esta selva de coisas a acontecer.
  • VIRAL
    Descobre quais as estratégias ninja para publicares na VIRAL AGENDA gratuitamente e aumentares o alcance dos teus eventos.
  • ROTEIRO
    Um relato informado e apurado sobre a edição do NOS Primavera Sound de 2019
  • ROTEIRO
    Não se enganem, falar do Tremor é falar de um festival de música a sério.
  • FENÓMENOS
    Concursos bienais de apoio às artes abrem a 28 de Março, serão distribuídos mais de 18 Milhões de euros.
  • VIRAL
    O Facebook mudou a forma de exportar os eventos para outras plataformas como a VIRAL AGENDA. Descobre como é simples.
  • VIRAL
    Não gostas de publicidade? Compreendemos perfeitamente, mas dá-nos uma atenção, abrindo a excepção.
  • VIRAL
    O Facebook alterou recentemente a política e acesso aos dados, restringindo temporariamente a divulgação de eventos.
  • ROTEIRO
    Actividades de sobra para esta páscoa, especialmente para as crianças e família
  • ROTEIRO
    Revelado o cartaz do Primavera Sound deste ano, aqui fica o relato inédito de Señor Pelota da edição de 2017.
  • ROTEIRO
    Uma exposição de Ivo Purvis sem receita nem prescrição, sem briefing nem cliente.
  • ROTEIRO
    O New Art Fest projecta sobre Lisboa propostas promissoras no campo da cultura digital.
  • ROTEIRO
    Nostalgia, revivalismo e clássicos aos molhes no Teatro Aveirense.
  • ROTEIRO
    Será possível uma cultura alternativa em Aveiro? Com certeza.
  • ROTEIRO
    Actividades para miúdos e graúdos, e uma impressionante selecção musical.
  • ROTEIRO
    Ganha 5 convites duplos para a edição de 2016 do Festival FORTE!!!
  • ROTEIRO
    DJ e radialista, Señor Pelota fala-nos de 3 dias de grande música, sem filas nem atropelos.
  • ROTEIRO
    Uma noite com raízes sonoras em Detroit e os olhos postos no clássico de Kubrick.
  • ROTEIRO
    7 eventos a não perder este fim-de-semana em Lisboa!