Jay to the Z

Ana Castanho

 

Há questões de poder absoluto que vão bem além da régia Magna Carta ou da eterna busca pelo Santo Gral, passagens que metaforizam a Guerra dos Tronos do Hip Hop a que hoje assistimos. Logo, será justo dizer que Magna Carta Holy Grail é muitas coisas, para bom reforço do ego e poderio do autor. É, sobretudo, um Jay Z munido de cavaleiros e de armas de peso, ao longo de 16 faixas onde tenta reinventar o old school. Sabe bem tentar... E assim o Rei vai ganhando terreno para o palmarés do ano.

 

 

Sem pudores, Jay Z já se comparou a Mike TysonMichael Jordan, Michael Jackson ou Notorious “Biggie” B.I.G. Hoje, revê-se nas letras como Jean-Michel Basquiat, honradas as doses de genialidade e contemporaneidade reinventada (musicalmente). Com muita Paris na guelra e muito Tom Ford no armário, ostenta a postura que o assina enquanto rapper, reflectindo sobre o seu umbigo e o de uma América de fragmentos e futuro incerto.

E quando a indústria parece ganhar cada vez mais teias palacianas, Jay salta fora do registo e responde com apetrechos de marketing que poucos dominam ou elevam tão bem: depois da largada surpreendente de Decoded, Magna Carta Holy Grail foi lançado num exclusivo para os utilizadores Samsung, com uma app própria e aparato promocional a condizer com o "americanão" 4 Julho. A ansiedade perante o teaser subiu e,  na realidade, cumpriram-se as expectativas. Nem mais, nem menos. Sem os minimalismos de um – ora cruxificado ora amado – Yeezus, chegou-nos um álbum com novos clássicos e apontamentos de produção bem magistrados, em samples que ficam no ouvido.

 

 

Onde há novidade e qualidade aprimorada, também há preciosismos revisitados, a abrir portas para uma nova audiência que Old Man Carter parece querer agradar consensualmente. Seja através de referências a Nirvana no single protagonizado por Justin Timberlake ou a R.E.M., sob uma costela que lembra Beat Konducta em Heaven, vamos circulando num universo onde os referentes são cativantes e mesmo dançáveis – não se tivesse dado a reconciliação com o mago Timbaland, mesmo a tempo de pôr no forno um álbum bem cozido, faixa a faixa.

 

 

E se Somewhereinamerica pisca o olho ao passado com a sample de Still, hit protagonizado por Snoop Dog sob a co-autoria de Jay Z e Dr Dre, outros são os tunes que piscam o olho ao futuro próximo, sublinhado por uma filha a crescer, uma Beyoncé a idolatrar e amigos a manter por perto – com carreiras sólidas como as de Pharrell Williams, ou em ascensão como Frank Ocean e peso pesado Rick Ross.

Magna Carta Holy Grail não é incontestável, mas é uma declaração de força e de passos bem estudados, que nos fazem bem mexer o pézinho. Me likey, damn rightey. 

 

  • VIRAL
    Sabe como categorizar e encaixar os vários tipos de actividades, com exemplos concretos e recomendações para uma boa orientação por esta selva de coisas a acontecer.
  • VIRAL
    Descobre quais as estratégias ninja para publicares na VIRAL AGENDA gratuitamente e aumentares o alcance dos teus eventos.
  • ROTEIRO
    Um relato informado e apurado sobre a edição do NOS Primavera Sound de 2019
  • ROTEIRO
    Não se enganem, falar do Tremor é falar de um festival de música a sério.
  • FENÓMENOS
    Concursos bienais de apoio às artes abrem a 28 de Março, serão distribuídos mais de 18 Milhões de euros.
  • VIRAL
    O Facebook mudou a forma de exportar os eventos para outras plataformas como a VIRAL AGENDA. Descobre como é simples.
  • VIRAL
    Não gostas de publicidade? Compreendemos perfeitamente, mas dá-nos uma atenção, abrindo a excepção.
  • VIRAL
    O Facebook alterou recentemente a política e acesso aos dados, restringindo temporariamente a divulgação de eventos.
  • ROTEIRO
    Actividades de sobra para esta páscoa, especialmente para as crianças e família
  • ROTEIRO
    Revelado o cartaz do Primavera Sound deste ano, aqui fica o relato inédito de Señor Pelota da edição de 2017.
  • ROTEIRO
    Uma exposição de Ivo Purvis sem receita nem prescrição, sem briefing nem cliente.
  • ROTEIRO
    O New Art Fest projecta sobre Lisboa propostas promissoras no campo da cultura digital.
  • ROTEIRO
    Nostalgia, revivalismo e clássicos aos molhes no Teatro Aveirense.
  • ROTEIRO
    Será possível uma cultura alternativa em Aveiro? Com certeza.
  • ROTEIRO
    Actividades para miúdos e graúdos, e uma impressionante selecção musical.
  • ROTEIRO
    Ganha 5 convites duplos para a edição de 2016 do Festival FORTE!!!
  • ROTEIRO
    DJ e radialista, Señor Pelota fala-nos de 3 dias de grande música, sem filas nem atropelos.
  • ROTEIRO
    Uma noite com raízes sonoras em Detroit e os olhos postos no clássico de Kubrick.
  • ROTEIRO
    7 eventos a não perder este fim-de-semana em Lisboa!
  • ROTEIRO
    7 cenas mesmo fixes para fazer durante o fim-de-semana prolongado no Porto!