21:00
Ver no Escuro com João dos Santos Martins | Inscrições Abertas

Ver no Escuro com João dos Santos Martins | Inscrições Abertas

Sessão VER NO ESCURO online
Com/ with João dos Santos Martins


INSCRIÇÕES / REGISTRATIONS: https://bit.ly/3f68Fx9


Plataforma ZOOM
máx. 30 participantes/ participants;
Requisitos: não há requisitos/ no requirements
Sessão em Português/ Session in Portuguese


Em Dance for Nothing (2010), Eszter Salamon ocupa-se com atividade de dançar enquanto enuncia a conferência de John Cage Lecture on Nothing (1949), tentando nunca ilustrar o discurso com o movimento e produzindo uma espécie de esvaziamento do conteúdo. 
Em Talvez ela pudesse dançar primeiro e pensar depois (1991), Vera Mantero enuncia um conflito entre pensar e dançar como se as duas atividades, análogas, não pudessem coexistir, ou se impedissem uma à outra. 
Em Accumulation with Talking plus Water Motor (1979) Trisha Brown combina duas coreografias com fala ao vivo e em simultâneo, deixando o discurso fluir no decurso da dança. Em todas estas peças se augura o que Douglas Dunn escreve no seu poema de 1973, Talking Dancing, um aparente conflito que aponta para a relação entre política e poética, expresso na dicotomia entre escrita de texto — permeável ao conteúdo — e composição de gestos, acções e movimentos — aparentemente vazios e inócuos. O convite para esta sessão de VER NO ESCURO será olhar para estas obras pela forma como questionam a eficácia da dança enquanto gesto discursivo em si.


In Dance for Nothing (2010), Eszter Salamon is engaged in dancing while enunciating the John Cage Lecture on Nothing (1949) conference, trying not to illustrate the speech with the movement and producing a kind of emptying of the content.
 Em Talvez ela pudesse dançar primeiro e pensar depois (1991), Vera Mantero enunciates a conflict between thinking and dancing as if the two activities, analogous, could not coexist, or prevent each other.
In Accumulation with Talking plus Water Motor (1979), Trisha Brown combines two choreographies with live and simultaneous speech, letting the speech flow in the course of the dance. In all these pieces, it is present what Douglas Dunn writes in his poem of 1973, Talking Dancing, an apparent conflict that points to the relationship between politics and poetics, expressed in the dichotomy between text writing - permeable to content - and gesture composition, actions and movements - apparently empty and innocuous. The invitation to this Ver no Escuro session will be to look at these works by the way they question the effectiveness of dance as a discursive gesture in itself.


VER NO ESCURO é o clube de espectadores da Materiais Diversos, criado em 2017 para os territórios onde a Materiais Diversos desenvolve o seu programa — Minde, Alcanena e Cartaxo. Em tempos de contágio e isolamento, se não podemos concretizar o nosso encontro no teatro, podemos concretizá-lo graças ao teatro — nas imagens, nas ideias e nas palavras.  Por isso adaptámos o clube a um lugar de múltiplas possibilidades, o online, e a um tempo de muitas expectativas.

VER NO ESCURO is a club for spectators of Materiais Diversos, created in 2017 for the territories where Materiais is developing its programme - Minde, Alcanena and Cartaxo. In times of contagion and isolation, if we cannot achieve our meeting in the theater, we can achieve it thanks to the theater - in images, ideas and words. So we adapted the club to a place of multiple possibilities, the online one, and to a time of many expectations. 

foto_photo: Consuelo Laclaustra

+ info: www.materiaisdiversos.com
Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android