16:00
FOTOGRAFIAS E HISTÓRIAS – COMO A PANDEMIA INFLUENCIOU AS NOSSAS VIDAS

FOTOGRAFIAS E HISTÓRIAS – COMO A PANDEMIA INFLUENCIOU AS NOSSAS VIDAS

30 de outubro | 16h00

Local: Biblioteca Municipal de Lagos
Org.: CM Lagos
Duração: 90 m
Class. Etária: M16
Participação gratuita, mas sujeita ao limite de 48 inscrições prévias obrigatórias através do telefone 282 767 816, página de Facebook da Biblioteca ou email biblioteca@cm-lagos.pt

Evento integrado nas Comemorações dos 30 anos da Biblioteca Municipal de Lagos

Esta sessão de conversas à volta da fotografia e do fotojornalismo em Portugal contará com a apresentação de um caso prático, o livro "everyday covid - diários fotográficos em estado de emergência", com a presença de alguns dos autores, nomeadamente Rui Soares, Rui Miguel Pedrosa, Ângelo Lucas e da coordenadora do projeto Aurora Diogo. Em adição, será também apresentado o “Diário de um 40então em quarentena”, de José António Martins, com a colaboração do respetivo editor Paulo Lavadinho.

Sinopse do livro “everyday covid”:
A página no Instagram @everydaycovid, foi fundada pelos fotojornalistas Ângelo Lucas e Gonçalo Borges Dias em março de 2020. É um diário visual em que fotógrafos e fotojornalistas foram convidados a documentar os eventos e consequências relacionados com o fenómeno Covid-19.
Este conceito, de certa forma terapêutico, depressa ganhou contornos mais sérios, devido ao interesse de participação de mais de 100 fotógrafos portugueses espalhados por todo o país, incluindo ilhas, e pelo crescente número de seguidores da página — através das suas lentes, esses seguidores foram podendo acompanhar, de forma única, os vários cenários da pandemia.
Todos os dias, desde 16 de Março de 2020, foram publicadas centenas de fotografias de acontecimentos relacionados com a Covid-19, estruturados em vários formatos: reportagem, documental, retrato de sociedade e diários caseiros. O isolamento, o sentido de clausura, a nova realidade das máscaras, a dinâmica dentro dos hospitais, lares, desinfeções, momentos políticos e até funerais, são alguns dos temas retratados.
Diariamente, as imagens foram sendo selecionadas por um grupo de oito editores, uma verdadeira “task-force”, em formato de curadoria de grupo online: André Dias Nobre, Angelo Lucas, Gonçalo Borges Dias, Gonçalo Delgado, João Pedro Almeida, Rui Soares e Rui Miguel Pedrosa. O grupo reunia-se todas as noites, em videoconferência, para editar e escolher as fotografias a publicar, projetando também novas ideias para os dias seguintes.
Este diário fotográfico foi registado por profissionais que, na sua maioria, se encontram em situações de trabalho bastante precárias, espelhando bem o cenário que se vive hoje em dia no jornalismo nacional — um meio com futuro incerto e angustiante para quem faz dele profissão.
De notar ainda que todo este trabalho foi realizado sem qualquer incentivo financeiro, apenas motivado pela necessidade intrínseca de informar e registar, para memória, a luta e as respostas dos portugueses face à pandemia. Para que o futuro não esqueça.

Sinopse do “Diário de um 40então em quarentena”:
João era assistente operacional de jardinagem num dos jardins do Palácio dos Condes de Oeiras. Originário da zona norte do país, veio para Lisboa onde vivia há mais de vinte anos. Solteiro, tinha como único membro do seu “agregado familiar” um gato oferecido pela sua namorada.
Habituado a sair de casa cedo e a regressar no final da tarde, no último dia de uma semana de trabalho foi testado positivo ao Covid-19. Assintomático, foi colocado em quarentena sanitária na sua casa, pois desfrutava de condições para tal.
Conhecer a vida diária, as problemáticas inerentes a um confinamento obrigatório de um homem com mais de 40 anos de idade que vivia o seu quotidiano da forma singular como um homem sozinho vive e que, a partir de um certo momento e durante duas semanas, para além de tentar gerir o seu dia-a-dia, passaria a receber diariamente uma chamada telefónica do delegado de saúde da sua área de residência com vista a tomar conhecimento da evolução do seu estado de saúde, constituirão as linhas gerais de um percurso vivencial, em que as mudanças que este homem pretendia realizar para a sua vida futura, ficariam comprometidas com o resultado que veio a tomar conhecimento após o fim da sua quarentena sanitária.

BIOGRAFIAS:
José António Martins é Mestre em História Medieval pela Faculdade de Letras do Porto, tendo concluído a área curricular em Letras do 3º Ciclo de Estudos na Universidade da Beira Interior. É investigador associado no Centro de História da Faculdade de Letras de Lisboa. Possui uma Pós-graduação em Gestão dos Centros Históricos/Marketing em Turismo e Património Histórico pela Universidade de Nova York e uma Pós-graduação em Direito das Autarquias Locais pela Faculdade de Direito de Lisboa. Desde 2016 desenvolve um projeto de investigação na Universidade de Oxford-Bodleian Library sobre a Biblioteca saqueada em 1596, pelas tropas inglesas em Faro, tendo sido seu proprietário, o Bispo D. Fernando Martins Mascarenhas. Em termos profissionais é Técnico Superior de História na Câmara Municipal de Lagos.
Paulo Lavadinho é Diretor da revista digital "Empreendedores.com.pt". Foi editor de Política na redação da RTP e Diretor de um Centro de Produção de Televisão. Editor na Rádio Renascença. Jornalista no antigo jornal "O Independente". Estudou Relações Internacionais e frequentou uma pós-graduação em Edição de Livros e Conteúdos Digitais, respetivamente na Universidade de Lisboa e na Universidade Católica. Editor e Jornalista com 36 anos de atividade.

Fonte: https://www.cm-lagos.pt/municipio/eventos/9223-fotografias-e-historias-como-a-pandemia-influenciou-as-nossas-vidas
Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android