Fechar Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirmem junto dos promotores se estes vão ocorrer.
15:00 até às 18:00
Roteiro Lisboa Árabe – viagem à descoberta de al-Lixbûnâ

Roteiro Lisboa Árabe – viagem à descoberta de al-Lixbûnâ

19.09.2020 (sábado) - 15H
Venha numa viagem no tempo, à descoberta do que resta de al-Lixbûnâ, a Lisboa arábico-islâmica-moçárabe medieval, com passagem pelos sítios mais emblemáticos da cidade, com destaque para as ruas e ruelas de Alfama e Mouraria, dos vestígios arqueológicos ao traçado dos antigos bairros islâmicos, da Alcáçova, da antiga Mesquita, da cerca Moura, das alcaçarias e das moçarabias.

15,00h | Encontro na Rua Chão da Feira – Muralha do Castelo S. Jorge – Lisboa
15,15h | Pontualmente, início da visita guiada ao património e vestígios arábico-islâmica-moçárabe medieval do Castelo, cerca Moura, Alfama e Mouraria
17,30h | Lanche na Baixa Pombalina

Inscrições e Informações: 217 264 179 ou 918 959 584; info@explore-latitudes.pt ou www.explore-latitudes.pt
Condições de Inscrição
- Valor do Roteiro - 15,00€ p/pessoa
(Incluído no Roteiro: Visita Guiada, Entradas Espaços, Rádio guias, Lanche, Seguros para a actividade)
- Jovens até 18 anos - 10,00€
- Crianças até 10 anos - Gratuito
- Devido ao distanciamento social, a visita poderá ser realizada em 2 grupos de 10 participantes no máximo total de 20 Pessoas
- Obrigatório Inscrição, por estar reservado exclusivamente para a Explore Latitudes.

Lisboa Árabe
No Séc. VIII Al-usbuna era com toda a certeza defendida pelo castelo, por uma muralha em volta da cidade e foi tomada por Abdal Azziz, filho de Musa governador de Ceuta que participou na invasão muçulmana da península Ibérica. Mais uma vez Lisboa conhecida pelas árabes por Al-Usbuna torna-se um grande centro administrativo e comercial para as terras junto ao Tejo, recolhendo os seus produtos e trocando-os por produtos do mediterrâneo árabe sendo que a cidade na época atingiu o seu apogeu no Séc. X.
A maioria dos habitantes converte-se à língua árabe e à religião muçulmana que se instala como elite. A população cristã – os Moçárabes, eram os cristãos ibéricos principalmente católicos romanos que praticavam o rito visigótico, não se converteram ao Islão, mas adoptaram elementos da língua e da cultura árabe. Os moçárabes tinham o seu próprio Bispo que seguia o rito moçárabe de tradições visigóticas, falavam o Moçárabe uma variante do latim vulgar e do árabe muito semelhante ao que se falava na altura na Galiza, eram tolerados pelos árabes mediante o pagamento de um imposto.
Aqui também estava estabelecida desde os fenícios uma comunidade judaica que na época é grandemente reforçada por Judeus que aqui se estabelecem como mercadores e financeiros aproveitando assim a elevação da cidade a um núcleo comercial com bastante destaque. Além do sal, do peixe do comércio de cavalos, também se negociavam especiarias, plantas medicinais, frutos secos, mel e peles.
Os árabes introduzem nos arredores da cidade, nas encostas, a sua agricultura, as águas do Tejo e os seus afluentes irrigam a terra produzindo várias colheitas por ano de vegetais como as alfaces e de frutos tais como as laranjas
Assim Lisboa é renovada e reconstruída segundo os padrões árabes, tem uma grande Mesquita, um Castelo no topo da colina, um Palácio para o Governador (alcáçova), uma almedina ou centro urbano e um Alcácer.

Declaração Estabelecimento SAUDÁVEL & SEGURO Registo nº 549/2014 - EXPLORE LATITUDES
- Formação a todos os colaboradores
Todos os Colaboradores receberam informação e/ou formação especifica sobre e protocolo interno e como cumprir as precauções básicas de prevenção e controlo de infecção relativamente ao surto de coronavírus COVID-19.
- Informação a todos os Clientes
Está disponibilizada a todos os clientes como cumprir as precauções básicas de prevenção e controlo de infecção e qual o protocolo interno relativo ao surto de coronavírus COVID-19.
- A empresa possui
Equipamentos de protecção (máscara) individual em número suficiente para os trabalhadores envolvidos nas actividades e protecção individual disponível para clientes (capacidade máxima dos grupos).
- O protocolo interno de limpeza e higienização garante
Fornecimento de higienizadores de mãos à base de álcool, sempre que se justifique, aos participantes nas actividades e higienização ou desinfecção dos equipamentos utilizados.
- A organização do serviço assegura
A manutenção da distância social de segurança e a limitação do n.º de entradas em espaços fechados aos participantes nas actividades, de acordo com as recomendações da Direcção Geral de Saúde.

EXPLORE LATITUDES EVENTOS CULTURAIS, Lda
NIPC 510 955 380
RNAAT n.º 549/2014
Membro Associação Turismo de Lisboa
Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android