N/D
Tás co’olho? – FOTO VC

Tás co’olho? – FOTO VC

A imigração açoriana para o Brasil estava ligada ao projeto colonial português de efetivar a posse das terras no novo mundo. Os primeiros casais açorianos instalaram-se no Brasil em 1617, ocupando terras sobretudo em Porto Alegre (cidade que já foi chamada de Porto dos Casais, em alusão aos casais açorianos que ali desembarcaram), em Santa Catarina com destaque para Florianópolis (Ilha de Nossa Senhora do Desterro) e Laguna (Santo António dos Anjos de Laguna) e no Paraná - Paranaguá (Vila de Nossa Senhora do Rocio de Paranaguá).

Os fotógrafos Orlando Azevedo, açoriano natural da Ilha Terceira; Tadeu Vilani, gaúcho, natural de Santo Ângelo; Milton Ostetto, catarinense natural da Nova Veneza (morador do Campeche há mais de 30 anos - quase um mané) e o professor Hugo Adriano Daniel natural de Florianópolis, nascido e criado no Campeche vêm registando a história e a cultura desse povo que aqui chegou à mais de dois séculos e a sua influência na vida cotidiana dos habitantes dessas paragens do sul do Brasil. Esse trabalho visa registar através da magia da fotografia a preto e branco, as tradições e histórias que resistem à passagem do tempo num mundo virtual, totalmente conetado.

Milton Ostetto, 65 anos natural de Nova Veneza SC. Engenheiro aposentado. Fotógrafo "AMADOR", amante da arte fotográfica… Influências: Cinema, Pintura e Fotografia... “Fotografia documental e fotografia de rua são as minhas paixões...”

Orlando Azevedo, 70 anos, natural da Ilha Terceira (Açores|Portugal). Dedica-se profissionalmente à fotografia documental em projetos especiais, assim como a criação autoral, no seu estúdio em Curitiba, onde vive desde os 14 anos. Especializado em expedições e projetos de longa duração. Editor e Curador.

Tadeu Vilani, 54 anos, natural da cidade de Santo Ângelo, interior do estado do Rio Grande do Sul, trabalha no jornal Zero Hora de Porto Alegre, Brasil, desde o ano de 1996. Suas principais influências são provenientes do neo-realismo italiano, principalmente dos diretores Vittorio de Sica, Luchino Visconti, entre outros. Desenvolve trabalhos documentais principalmente na região sul da América do Sul, documentando a formação étnica e transformações sociais. Participa da 15ª edição da Coleção Pirelli/Masp de fotografia de 2006, em São Paulo, uma das principais coleções de fotografia do Brasil que pertence ao Museu de Arte de São Paulo (MASP). Vencedor do principal prémio de fotografia do Brasil, o prémio da Conrado Wessel, organizado pela Fundação Conrado Wessel de São Paulo em 2010, e finalista do mesmo prémio nas edições 2009 e 2011. Finalista por duas vezes do prémio Esso, em 2006 e 2009, o principal prémio de jornalismo do Brasil. No ano de 2016, foi indicado pelo prémio “Comunique-se” na categoria REPÓRTER DE IMAGEM, entre os 10 principais profissionais da área no Brasil. Vencedor do prémio Leica - Fotografe Melhor, na categoria Preto e Branco, nos anos de 2010, 2011 e 2012. Em 2016, 2017 e 2018 obtenção do primeiro lugar no Concurso Latino-Americano de Fotografia Documental "Os Trabalhos e os Dias¨ em Medellín/Colômbia, organizado pela "La Escuela Nacional Sindical-Colômbia.

Auditório Municipal de Vila do Conde

Praça da República, 4480-715 Vila do Conde
Telefone: 252 248 469
E-mail: auditorio.municipal@cm-viladoconde.pt

Fonte: https://www.cm-viladoconde.pt/pages/657?event_id=2766
Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android