18:00 até às 21:00
Filosofia do Cinema - Escola de Verão

Filosofia do Cinema - Escola de Verão

Filosofia do Cinema (Escola de Verão) Carga horária: 15 horas. 
Dias 6/8/13/15/20 de Julho 2021, 18:00-21:00 

Inscrições: https://www.fcsh.unl.pt/outros-cursos/filosofia-do-cinema/ 

O curso pretende ser uma introdução à filosofia do cinema através do estudo de dois dos principais filósofos do cinema no século XX, Stanley Cavell e Gilles Deleuze. O conhecimento conceptual e estético-cultural da filosofia do cinema, enquanto área interdisciplinar, facultará aos discentes os instrumentos críticos para pensar o poder das imagens em movimento na atualidade. Pretende-se analisar as seguintes questões: Que influência teve o cinema no pensamento filosófico do século XX? Como é que o cinema se tornou num influente meio para se pensar temas filosóficos como a ética, a ontologia, a verdade, o tempo histórico e as artes em geral? PROGRAMA Cada sessão segue o programa indicado conjugando dois recursos complementares: a leitura e análise crítica do texto filosófico e o visionamento e discussão dos filmes. Assim, iniciamos com um esclarecimento metodológico de três das principais vertentes da relação atual entre cinema e filosofia: filosofia do cinema, filosofia através dos filmes e film-philosophy. Analisaremos as principais questões colocadas por Cavell e Deleuze e, a partir da leitura crítica de alguns capítulos, cada uma das sessões terá como objetivo o esclarecimento de conceitos fundamentais para a filosofia do cinema. De modo a desenvolver uma perspetiva crítica do modo como o cinema tem contribuído para o pensamento filosófico do mundo e da cultura popular na atualidade, cada sessão contará com o visionamento de uma seleção de cenas dos filmes de George Cukor, King Vidor, Sergei Eisenstein e Alfred Hitchcock que melhor ilustram o tema de cada sessão. 1. Introdução metodológica e conceptual: a) Filosofia do cinema, filosofia através dos filmes e film-philosophy; b) Stanley Cavell e os géneros; c) Gilles Deleuze e a taxonomia 2. Cavell e a comédia de recasamento. George Cukor, “Casamento Escandaloso” 3. Cavell e o melodrama. King Vidor, “O Pecado das Mães” 4. Deleuze e a Imagem-movimento. Sergei Eisenstein, “O Couraçado Potemkine” 5. Deleuze e a crise da imagem-ação. Alfred Hitchcock, “A Janela Indiscreta”.
Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android