17:00 até às 19:00
Festival 5L - B E M   E S S E N C I A L: Pão, Água e Livros

Festival 5L - B E M E S S E N C I A L: Pão, Água e Livros

Percurso Performativo

Largo José Saramago, Fundação José Saramago, Largo de Santo António da Sé, Beco do Quebra-Costas, Rua das Canastras, Espaço Evoé, Beco do Arco Escuro, Largo do Correio-Mor, Rua de São Mamede.

Madalena Victorino e Pedro Salvador, criação e conceção artística; Pedro Salvador, músicas originais; Rosário Pinheiro, coordenação plástica; Joana Bértholo, coordenação literária; Alice Duarte, coordenação coreográfica e assistência artística, Abuka, Ruca Rebordão, Rui Alves, Rui Galveias, interpretação musical; Melani Afonso, produção executiva; Inês Melo Matilde Real, produção.

Percurso pelas ruas e os recantos da cidade para celebrar o livro enquanto bem essencial. A intenção é a de criar uma comunidade efémera de leitores caminhantes, bem como um texto comum, tecido por todos. Trata-se de uma experiência performativa pluridisciplinar para participar com um amigo, em família ou sozinho.

A experiência oferece-se aos seus participantes da mesma forma que um longo romance se oferece aos leitores: tem diferentes capítulos, abordagens e ritmos, ao longo de uma tarde de vagueio com paragem em sete “livros”: o livro-plástico, o livro-bomba, o livro-linha, o livro-respiração, o livro-sombra, o livro-corpo e o livro-máquina. À chegada a cada livro, sempre ao ar livre, os participantes recebem instruções relativas ao que irá acontecer.

O percurso inclui ainda dois “capítulos” que decorrem em espaços interiores, Ki Kre Txeu e Enquanto tento fundir-me, a premissa. Ki Kre Txeu é um concerto falado em crioulo de Cabo Verde, um convite para redescobrir a lírica camoniana como traduzida pelo poeta José Luiz Tavares. Apresenta-se na Fundação José Saramago e inclui sonetos tão reconhecíveis quanto “Amor é um fogo que arde sem se ver…” (Amor é un lumi ki ta sende i ki ta odjadu) e outros menos conhecidos. O espetáculo Enquanto tento fundir-me, a premissa, é uma antestreia do solo de Maria Varbanova inspirado em Água Viva de Clarice Lispector, um texto singular que não tenta contar uma história mas captar o instante, o presente, a essência da linguagem e da vida. Como a dança o faz. A captura revela-se, no entanto, impossível. Sem narrativa, tanto livro quanto dança fazem formas surgir e desaparecer.

É necessária marcação prévia
Informações e inscrições
bemessencial.reserva@gmail.com
Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android