19:30
Radiografia de Uma Família

Radiografia de Uma Família

Hossein e Tayi são iranianos. Ele, um progressista secular que estuda radiografia em Genebra, conhece-a durante umas férias escolares em que regressa a Teerão. Ela, muçulmana tradicional e devota, acaba por se casar com uma fotografia dele, que, apaixonado, se vê, no entanto, impedido de se deslocar para a terra natal para cumprir com o casamento de forma presencial. Tayi acaba por ir viver para a Suíça, ao lado do marido, durante um curto espaço de tempo, mas a vida ocidental e boémia que Hossein pratica vai contra os princípios religiosos da jovem conservadora. Após o nascimento da pequena Firouzeh, decidem regressar para o Irão, onde, lentamente, o tradicionalismo de Tayi acaba por vencer o liberalismo de Hossein.

Firouzeh Khosrovani é, simultaneamente, a filha daquele casal e a realizadora de “Radiograph of a Family”, que se estreou em Amesterdão, no International Documentary Film Festival of Amsterdam (IDFA), arrebatando o galardão de melhor longa-metragem. O seu mais recente filme, profundamente pessoal e biográfico, é, acima de tudo, a história de uma família que se vê transformada pela Revolução Islâmica. Aviso à navegação: desengane-se desde já quem procure traçar paralelismos fáceis entre “Radiograph of a Family” e um “Persépolis”, de Marjane Satrapi, por exemplo.

Tayi Khosrovani envolve-se profundamente no movimento revolucionário que levará à queda do xá e à ascensão da República Islâmica, tornando-se uma figura de referência na Revolução e, gradualmente, os preceitos religiosos fazem desaparecer da casa da família o álcool, mas principalmente a música e a arte ocidentais, elementos fundamentais da educação que Hossein sempre procurou proporcionar à filha.

O espaço da casa é o espelho destas transformações e o meio escolhido pela realizadora para transmitir as mudanças que se vão operando simultaneamente no seio e na estrutura familiares e no país. Num filme que vive maioritariamente de imagens de arquivo e da narração, em off, de Firouzeh – mas também da leitura de cartas e diálogos encenados com as vozes de atores, reproduzindo momentos da vida do casal – as imagens recorrentes da casa de Teerão são o ponto de ancoragem deste documentário. O ritmo lento não se torna em momento nenhum maçador, pela riqueza estética e construção do enredo, que reflete de uma forma ao mesmo tempo íntima e coletiva o momento histórico do Irão durante a Revolução. Surpreendente, apesar da carga pessoal inerente, é a forma isenta como Firouzeh (que veio a ter uma educação ocidental) constrói um documento ausente de juízo de valores e que é, precisamente por isso, ainda mais interessante e envolvente.

PRÉMIOS

IDFA 2020    – Vencedor Melhor Documentário

IDFA 2020 – Vencedor Melhor Utilização Criativa Imagens Arquivo

Oslo Films From The South Festival 2020 – Vencedor Prémio do Público (The Silver Mirror)
RESERVAS

teatromfranco@teatrojlsilva.pt

244 839 680 (18h00 às 22h00)

INFORMAÇÕES

contact@hadoc.pt

contacto@eco-associacao.com

965 464 640

Apoio institucional: CML . TJLS

Apoio: Fundação Caixa Agrícola Leiria

Media partner: Jornal de Leiria

Parceiros: TeraStudio . VOID Software

Fonte: https://www.teatrojlsilva.pt/evento/radiografia-de-uma-familia/
Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android