19:00
O CORPO É QUEM TE AGARRA

O CORPO É QUEM TE AGARRA

MARIA DO MAR, SARAH ELISA E JOANA EGYPTO

A VALSA é um espaço de fomento à cultura, com o acolhimento da diversidade através do encontro, tendo a música como fio condutor, seja de forma literal ou mais inspiracional/subjetiva. Um laboratório onde artistas são provocades a experimentar novos formatos e projetos. Com essa intenção no mundo, é um prazer anunciar como parte do CIRCUITO LISBOA, que a VALSA promove esse encontro poético onde O CORPO É QUEM TE AGARRA com Maria do Mar, Saramaga e Joana Egypto.

Sarah Elisa Viana, também conhecida como Saramaga, é artista do corpo, astróloga e foca seu trabalho no encontro entre a dança, narração de histórias, performance e vídeo. Desenvolve intervenções artísticas em espaços públicos e pesquisa a relação entre corpo, presença, energia e atmosfera, tendo como dispositivos poéticos os universos oníricos, a fantasmagoria e a astrologia.

Maria do Mar é violinista, com o trajecto que vai da música clássica, passa pelo ensino e chega à projectos de música experimental e improvisada. Tocou inúmeras orquestras, foi dirigida por diversos maestros dentro e fora do país, leccionou em conservatórios e escolas nacionais e desde cedo colabora com artistas de múltiplas áreas - bandas sonoras de filmes, peças de teatro, discos. Apresenta-se em concertos, ciclos e festivais nacionais e internacionais e em 2019 foi nomeada na revista Jazz.pt para Melhor Músico ou Grupo Nacional. busca no seu trabalho um universo amplo, o desenvolvimento de uma linguagem pessoal, com fronteiras estéticas esbatidas onde se abrem possibilidades transversais e sem limites criativos.

Joana Egypto é artista, pesquisadora do corpo e da cena, palhaça e integrante da dupla musical chão de lis. já participou de trabalhos como intérprete-criadora de trabalhos dirigidos por Tadashi Endo (Alemanha); Toshi Tanaka (Japão); Cristiane Paoli Quito (Brasil); Lívia Seixas (Brasil), dentre outros. no Brasil, foi integrante da Outro, Outra Cia de Dança e do Núcleo Pé de Zamba. publicou o livro: forças em luta para invenção de uma dança: política cultural e dança contemporânea (Editora Prismas). canta, toca pandeiro e gosta de escrever poesia.

Fonte: https://lisboa.circuito.live/
Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android