Fechar Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirmem junto dos promotores se estes vão ocorrer.
N/D
CHAIKA
©Michael Gálvez

CHAIKA

Duração 60'

Nos bastidores de um teatro, uma atriz no crepúsculo da sua carreira tenta recordar-se: o que está ali a fazer? Uma mulher aproxima-se e lembra-a do motivo da sua presença: interpretar o papel de Arkádina em “A Gaivota” de Tchékhov. Este será seu último papel. Um adeus aos palcos para mergulhar na sua vida passada, para se voltar a ligar com a jovem atriz que era. Embora a sua memória esteja a desaparecer e não saiba muito bem qual é o seu papel, fará tudo para representar a peça. Tenta acompanhar os diálogos, mas perde-se nas memórias dos tempos, em que ainda era famosa no papel da jovem heroína Nina. No seu declínio, reflete sobre o teatro, o medo do palco, o medo do esquecimento, a reforma que se aproxima e as sombras dos amores do passado. Misturam-se ficção e realidade, passado e futuro, esperança e desilusão. Um espetáculo a solo para uma atriz e uma marioneta de tamanho humano. Tita Iacobelli passa de um papel para outro com um virtuosismo prodigioso e uma sucessão de interpretações extraordinárias. Livremente inspirado em “A Gaivota” de Anton Tchékhov, este espetáculo é construído em tensão permanente, entre uma obra-prima do teatro clássico, o teatro de marionetas e o movimento coreografado.
Chaika recebeu três prémios no Chile em 2018: Melhor Espetáculo e Melhor Atriz pelo Círculo de Críticos de Arte do Chile, e Melhor Encenação, Prémios Clap, por votação do público. Em 2020, recebeu o Prémio Belga Maeterlinck de la Critique – Melhor Espetáculo a Solo.

Basta uma atriz-manipuladora, uma marioneta e uma encenação minimalista para atingir o sublime, explorando o claro-escuro que separa a realidade do teatro, a vida da morte, a memória da fantasia. Magistral. É uma lição de escrita, de interpretação e manipulação, e um trabalho profundamente comovente. Chaika é uma lição magistral no uso da marioneta e nas possibilidades em que ela se desdobra. Todos os amantes do teatro, sem exceção, deveriam ter a oportunidade de ver este espetáculo, mesmo que apenas por este motivo.
-Mathieu Dochtermann, Toute la Culture

Uma ode à vida e ao teatro, Chaika é um espetáculo magnífico, onde a marioneta atinge um nível de qualidade artística e notável força poética.
-Dominique Mussche, RTBF Culture

Preparem-se para uma viagem de uma hora ao limite de uma personagem mítica e da paranoia. Uma imersão na inevitável vida múltipla de uma grande atriz e na sua representação, como que ‘possuída’ por quem ela encarna. Esta já não é uma peça de teatro, mas uma cascata de espelhos, numa narrativa em abismo: uma velha atriz, no crepúsculo da sua carreira, retoma a sua carreira na forma de uma marioneta em tamanho humano, que não mais é do que um duplo envelhecido da atriz, que a manipula, enquanto representa vários papéis.
-Catherine Makereel, Le Soir

Datas e Horários
7, 8 e 9 de maio
sexta e sábado, 19h30; domingo, 16h
Local
Sala Mário Viegas

Fonte: https://www.teatrosaoluiz.pt/espetaculo/chaika/
Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android