N/D

ROMANTISMO INSTRUMENTAL

Sábado | 22 Maio | Auditório |17.00 | Gratuito

Os Solistas da Metropolitana interpretam obras assinadas por três compositores que formam uma linhagem de três gerações com fortes vínculos pessoais. Foi Robert Schumann quem primeiro deu a conhecer Johannes Brahms ao mundo, quando em 1853 anunciou num artigo de jornal que se tratava do compositor do futuro. Também Robert Kahn viria a ser profundo admirador de Brahms. Conheceu-o pessoalmente em 1886, em Mannheim, conviveram em Viena e acabou por escrever um livro dedicado às memórias dessa amizade. No que respeita à música, ouvimos primeiro Adagio e Allegro, uma peça onde Schumann explorou as capacidades do novo sistema de válvulas então introduzido nas trompas, facilitando a vida dos músicos na obtenção de todas as notas da escala. O sucesso levou-o a compor a Peça de Concerto para 4 Trompas e Orquestra nesse mesmo ano de 1849. Foi também quando compôs as «Peças de Fantasia» Op 73, inicialmente intituladas «Peças noturnas». Aqui tocadas pela viola e pelo piano, nelas se reconhece uma expressividade romântica que desperta de imediato a nossa imaginação literária. Já o Trio Op. 40 de Brahms foi escrito em 1865, num período particularmente conturbado da vida pessoal do músico, na sequência da morte repentina de sua mãe. Ainda assim, a expressão de lamento não se abandona em excessos românticos. Brahms preferiu deixar-nos uma homenagem em que sobressaem os contrastes, havendo lugar a ambientes elegíacos, mas também a melodias bem humoradas e a uma exuberância sonora de que só a trompa é capaz. Pelo meio, ouvimos uma curta serenata de Kahn originalmente escrita para oboé, trompa e piano. Datada de 1923, foi posteriormente adaptada para a formação violino, viola e piano.

PROGRAMA
  • R. Schumann | Adagio e Allegro em Lá Bemol Maior, para trompa e piano, Op. 70 (1)
  • R. Kahn | Serenata em Trio, em Fá Menor, para violino, viola e piano, Op. 73 (2)
  • R. Schumann | Fantasiestücke em Lá Menor, para viola e piano, Op. 73 (3)
  • J. Brahms | Trio em Mi Bemol Maior, para trompa, violino e piano, Op. 40 (4)

  • Daniel Canas
    (4), Jérôme Arnouf (1) (trompas), Daniela Radu (2, 4) (violino) Andrei Ratnikov (2, 3) (viola), Savka Konjikusic (piano)

    Gratuito, mediante levantamento de bilhete no próprio dia e sujeito à lotação da sala
    Duração c. 60min | M/6 anos

    Fonte: http://www.museudooriente.pt/4211/romantismo-instrumental.htm
    Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
    Download App iOS
    Viral Agenda App
    Download App Android