Fechar Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirmem junto dos promotores se estes vão ocorrer.
21:30 até às 23:00
Conversa sobre um projeto fotográfico _' Despojos de Guerra' de  Leonel de Castro

Conversa sobre um projeto fotográfico _" Despojos de Guerra" de Leonel de Castro

Grátis
Conversas sobre um projeto fotográfico _" Despojos de Guerra | Leonel de Castro

A mais longa ditadura do século XX, na Europa ocidental, desmoronou-se em África. Em três frentes de combate – Angola, Guiné-Bissau e Moçambique –, Portugal afundou-se numa guerra que tentava, em vão, manter a posse de um império colonial cuja legitimidade era negada por praticamente todo o mundo.
Com a democratização do país vieram o fim da Guerra Colonial e a descolonização, mas o conflito levou consigo os sonhos de gerações de jovens chamadas a combater, entre 1961 e 1975. Muitos soldados morreram, estima-se que perto de nove mil. Muitos mais sofreram na carne e na mente: 30 mil feridos, muitos deles com extrema gravidade, e 140 mil homens sofrendo distúrbios pós-traumáticos de stress. São estes, metaforicamente, os despojos de guerra que o país democrático pouco lembra. O passado vivo que alguns julgarão incómodo ou incompatível com o progresso.
Esta série de retratos faz parte de um trabalho com veteranos da Guerra Colonial, apoiado pela Associação dos Deficientes das Forças Armadas, portadores de deficiências profundas, mas é muito mais uma janela de esperança do que uma montra de horrores. A ideia é mostrá-los como são, lembrando os jovens que foram e percebendo como se reinventaram, para, apesar de todas as limitações, poderem viver em pleno. Trabalhando, constituindo família, contribuindo para a sociedade de que fazem parte.
Para este ensaio de fotografia documental foi escolhida a técnica do colódio húmido. A opção por um processo e por equipamentos ligados ao pioneirismo da fotografia impôs-se, na concepção do trabalho, como a forma perfeita de conferir às imagens humanidade, retirando-lhes toda a carga de voyeurismo e exposição gratuita que outras formas de registo poderiam implicar.

Quarta feira 21:30
via Zoom 
e também 
LIVE na página do MIRA FORUM no facebook

Entrar na reunião Zoom
https://zoom.us/j/95331914368?pwd=NndINjd5bnpsN044Q3RxOEhWa1BaUT09

ID da reunião: 953 3191 4368
Senha de acesso: 415910
Leonel de Castro

Nasceu na República Federal da Alemanha, Münster, as suas raízes estão bem firmadas em Lavandeira de Ansiães, no Nordeste Transmontano.
Licenciado em Comunicação Social pela Escola Superior de Jornalismo, completou também o curso de Fotografia na Escola Superior Artística do Porto e, atualmente, é doutorando na Universidade do Minho. Em 2009 concluiu o curso de realizador de cinema documental na Escola Internacional de Cinema e Televisão de Cuba.
Desde 1996 esteve ligado ao Jornal de Notícias até à criação da Agência Global Imagens, Fevereiro de 2010, onde fotografa para o Jornal de Notícias, Diário de Notícias, O Jogo, Notícias Magazine, Dinheiro Vivo, Volta ao Mundo e Evasões. As inúmeras reportagens realizadas no estrangeiro, já o levaram a percorrer alguns países pelos cinco continentes.
Lecionou no curso de Mestrado em Ciências da Comunicação – Informação e Jornalismo, o módulo de Fotojornalismo, na Universidade do Minho e na Escola Superior Artística do Porto a disciplina de Fotografia de Reportagem. É docente da disciplina de Fotojornalismo no Instituto Português de Fotografia.
Ao longo da carreira o seu trabalho tem sido reconhecido em diversos prémios e festivais de fotojornalismo.
Despojos de Guerra acabou de ser distinguido com o prémio de excelência no POY (pictures of the year).
Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android