22:00
Alessandro Sciarroni - Augusto
© Alice Brazzit

Alessandro Sciarroni - Augusto

"Augusto" é o mais recente trabalho de Alessandro Sciarroni, um dos mais jovens coreógrafos a receber o Leão de Ouro da Bienal de Dança de Veneza (2019). Neste trabalho, Sciarroni encanta-se e expande as possibilidades de um dos arquétipos mais conhecidos de palhaço. "Augusto" é a figura do tolo, que tanto está eufórico como irritado, o clown sempre bêbado e de nariz vermelho, que ri por tudo e por nada. Mas a palavra “augusto” também significa imperial, distinto, por isso foi a escolhida para nome do primeiro imperador romano. Em "Augusto", também nos rimos da violência, tal como no circo, quando o palhaço recebe o estalo do outro palhaço, porque tropeça ou faz disparates. Um conjunto de nove intérpretes, composto por atores, bailarinos e cantores, expressa-se física e vocalmente através do riso, desde o início até um amargo final. Riem para representar alegria, emoção, além de sofrimento, raiva e medo. Riem continuamente e sem motivo enquanto andam, correm, quando se cruzam e abraçam. Até que começam a ser dirigidos por uma força misteriosa que os obriga a organizar as gargalhadas ainda mais alto e ritmicamente. Este espetáculo fala sobre a necessidade de nos sentirmos incondicionalmente amados e sobre dor. 

ALESSANDRO SCIARRONI é um artista italiano que se move no campo das artes performativas, artes visuais e pesquisa teatral. Tem apresentado os seus trabalhos em festivais de dança e teatro, museus, galerias e espaços não convencionais, em instituições e eventos de relevo em todo o mundo, de entre os quais se destacam Biennale de la Danse de Lyon, Kunstenfestivaldesarts, em Bruxelas, Impulstanz, em Viena, Festival d’Automne, Centquatre e Centre Pompidou, em Paris, Festival TBA, em Portland, Biennale di Venezia, Walker Art Center, em Minneapolis ou Museo MAXXI, em Roma. O seu trabalho ultrapassa as definições de género — usa a estrutura teatral, mas pode recorrer a técnicas e experiências da dança, do circo ou do desporto, envolvendo regularmente profissionais de diferentes disciplinas. Nos seus trabalhos, Sciarroni procura descobrir obsessões, medos e fragilidades do ato de interpretar, através da repetição de uma prática até aos limites da resistência física, considerando uma dimensão diferenciada de tempo e uma relação empática entre o público e os artistas.


Fonte: http://www.teatromunicipaldoporto.pt/pt/programa/alessandro-sciarroni-augusto/
Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android