Fechar Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirmem junto dos promotores se estes vão ocorrer.
17:00 até às 17:45
Couve Rosa Morango Amarelo - confitada | de Graça Ochoa | CORPO DE HOJE festival de arte sperformativas de Tavira {edição Online} 2020

Couve Rosa Morango Amarelo - confitada | de Graça Ochoa | CORPO DE HOJE festival de arte sperformativas de Tavira {edição Online} 2020

Please scroll down for english. Thank you.

Couve Rosa Morango Amarelo – confitada 
29 nov | 17h UTC

Link para acesso livre ao espectáculo:
https://vimeo.com/484500783

apresentação
As frutas, pelas suas formas particulares, pelos seus interiores sumarentos e coloridos são particularmente atraentes e sugestivas. Encerram em si significados ocultos e estão carregadas de sentidos metafóricos. Em "Couve rosa, morango amarelo"  estão sempre presentes, são provocadoras de peripécias, é em volta delas que tudo acontece...

Em Couve rosa, morango amarelo abordam-se questões relativas à identidade de género, bullying, orientação sexual, respeito pela forma única de cada um ser. Baralham-se conceitos, abanam-se “pré-conceitos”, questionam-se estereótipos como o de masculino e feminino. 

Em tempos pandémicos esta personagem vê-se com dificuldade em ocupar teatros, palcos, escolas por tempo indeterminado. Recebi-a em minha casa e surge um objecto vídeo que revive e revisita o espectáculo no meu lar... com alguma espreitadela ao bairro que me acolhe. Confinamos a personagem à realidade da Graça Ochoa, confitamos as frutas e fazemos Couve Rosa, Morango Amarelo em conserva... para que não ganhe bolor enquanto durar esta pandemia.

Sinopse
Uma couve rosa, 
uma rosa couve,
uma rosa verde,
um morango amarelo e uma banana lilás...

Há mais fruta para além das laranjas e se gostássemos todos de amarelo era uma seca!

Veste saia, despe calças, veste calças, despe saia... Experimenta uma banana,  despe duas maçãs...  e com uma flor atrás da orelha?...  Bom, “se hoje sou assado amanhã serei assim”...

Ficha Artística/artwork
Criação e Interpretação/creation and performing | Graça Ochoa
Consultoria artística/artistic consultancy | Dolores de Matos e Margarida Chambel
Produção e apoio à criação/production and creation support | FIAR/ Centro de Artes de Rua
Distribuição/distribution | Monstro Colectivo
Produção/production | Tânia Baldé
Concepção plástica e cenografia/set design and scenography | Sofia Silva
REPto das Frutas (música fina/final music)
Letra/lyrics: Regina Guimarães
Música/music: Jorge Salgueiro

historial do espectáculo/show's histoy 
2018 |Festival FIAR em Palmela
2019 | Cine Teatro S. João em Palmela sessões para escolas, Auditório  José Manuel Figueiredo (no contexto Artem’Rede)  e Cine Teatro de Estarreja 	
2020 | Cine Teatro de Torres Vedras (enquanto versão online a convite de João Garcia Miguel, integrando o Programa de Emergência Cultural do Teatro, passando a denominar-se nesta versão como Couve Rosa Morango Amarelo – confitada)

biografia_Graça Ochoa 				https://gracaochoa.wixsite.com/gracaochoa

É actriz, criadora e intérprete com valências na área da dança, do canto, do clown. Gosta especialmente de fazer espectáculos para crianças e jovens. Acredita na importância de ver o mundo “de pernas para o ar”, uma vez que a vida quotidiana é muito formatada e as crianças cedo se esquecem da capacidade de sonhar e de poetar. Fez o curso de teatro–interpretação na ESMAE (Porto) e mais recentemente mestrado em teatro - interpretação e encenação na mesma escola. O seu percurso como intérprete, é marcado pela colaboração com a Circolando em várias produções da companhia desde o seu início. Enquanto criadora e intérprete dos seus próprios projectos destaca A Galinha da Minha Vizinha, Sopa de Jerimú  e Viúva Papagaio (projectos satélite Circolando e dirigidos a um público familiar). A sua pesquisa de mestrado em teatro incide sobre a temática do feminino e como projecto final dirige Liquefacção – Natureza Viva com Frutas criado com um grupo de mulheres não actrizes em 2014. Em 2018 decide revisitar e reinventar a sua pesquisa de mestrado e cria a solo Couve Rosa, Morango Amarelo que estreia no FIAR 2018. Desde que se mudou para Setúbal em 2017 tem colaborado como actriz com o Teatro Estúdio Fontenova em Auto da índia e Paz Perpétua. Em 2020 cria Monstro Colectivo, colectivo de artistas das artes performativas e visuais sediado em Setúbal e destaca também a estreia Avós – Histórias Germinadas no Quintal, quatro solos dos intérpretes criadores Catarina Mota, Inês Oliveira, Paulo Quedas com a sua direcção artística

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
COUVE ROSA, Morango Amarelo - confitada | 29 Nov. 17h UTC

Link to free Access to the performance https://vimeo.com/484500783

The fruits, by their particular shapes, by their juicy and colorful interiors are particularly attractive and suggestive. They contain hidden meanings in themselves and are full of metaphorical meanings. In "couve rosa morango amarelo" this is always present, provocative of adventures, it is around them that everything happens ...

In "couve rosa morango amarelo" issues related to gender identity, bullying, sexual orientation, respect for the unique form of each bein are adressed. gaddresses . Concepts and"pre-concepts" are scrambled, stereotypes such as that of masculine and feminine are questioned. 

In pandamic times this character finds itself with difficulty occupying theaters, stages, schools indefinitely. I received it in my house and a video object appears that revives and revisits the show in my home ... with some peek at the neighborhood that welcomes me. We confine the character to the reality of Graça Ochoa, we confit the fruits and created "Couve Rosa Morango Amarelo" ...so that it does not gain mold for as long as this pandemic lasts.

Synopsis
A pink cabbage, 
a rose cabbage,
a green rose,
a yellow strawberry and a lilac banana...
There's more fruit besides oranges and if we all liked yellow it would be boring!
Wears skirt, strips pants, wears pants, undresses skirt... Try a banana, strip two apples...  and with a flower behind his ear?...  Well, “se hoje sou assado amanhã serei assim”...


biography_Graça Ochoa
She is an actress, creator and performer with skills in dance, singing and clowning. She especially likes to do shows for children and young people. She believes in the importance of seeing the world "upside down", since daily life is very shaped and children soon forget the ability to dream and poetize. She took the theatre-interpretation course at ESMAE (Porto) and more recently a Masters in theatre - acting and staging at the same school. Her  career as a performer is marked by her collaboration with Circolando in several productions of the company since its beginning. As creator and performer of her own projects, she highlights A Galinha da minha Vizinha"  " Sopa deJerimú" and "Viúva Papagaio" (satellite projects of Circolando and directed to a family audience). Her master's research in theatre focuses on the theme of women and as a final project she directs "Liquefacção - Natureza Viva com Frutas" created with a group of women in 2014. In 2018 she decides to revisit and reinvent her master's research and creates the solo "Couve Rosa Morango Amarelo" which premieres at FIAR 2018. Since moving to Setúbal in 2017 she has collaborated as an actress with Teatro Estúdio Fontenova in "Auto da Índia" and "Paz Perpétua". In 2020 she creates "Monstro Colectivo", a collective of performing and visual arts artists, based in Setúbal and also highlights the premiere "Avós - Histórias Germinadas no Quintal", four solos by the creators Catarina Mota, Inês Oliveira, Paulo Quedas with her artistic direction.
Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android