Fechar Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirmem junto dos promotores se estes vão ocorrer.
16:30 até às 18:00
Mestre e Discípulo – Franz Liszt e Vianna da Motta - Solistas da Metropolitana

Mestre e Discípulo – Franz Liszt e Vianna da Motta - Solistas da Metropolitana

Mestre e Discípulo – Franz Liszt e Vianna da Motta - Solistas da Metropolitana 

Mestre e Discípulo – Franz Liszt e Vianna da Motta

Solistas da Metropolitana

Quando Franz Liszt visitou Portugal, em 1845, José Vianna da Motta ainda não era nascido. Nessa época, o pianista húngaro deslumbrava toda a Europa com as suas «execuções transcendentais». Antes disso, vivera na Suíça entre 1835 e 1837, e em Itália entre 1837 e 1839. Foi nesses anos que compôs várias peças para piano solo que viriam a ser retrabalhadas anos mais tarde e reunidas numa coleção de três volumes intitulada «Anos de Peregrinação»; uma alusão explícita ao célebre poema narrativo de Lord Byron «A Peregrinação de Childe Harold». O primeiro daqueles volumes foi publicado em 1855 e é evocativo da sua permanência na Suíça. Inclui «Vale de Obermann», uma peça que retrata musicalmente as meditações filosóficas e as dúvidas existenciais desse outro herói romântico, igualmente atormentado e em profunda solidão. Já as três partes de «Veneza e Nápoles» integram o segundo livro. Este foi publicado já em 1861 e, sem surpresa, é dedicado a Itália.

Liszt foi uma referência muito importante para o pianista e compositor José Vianna da Motta. É bom lembrar que, em 1885, com somente dezassete anos de idade, teve a oportunidade de ouvir os conselhos do «velho mestre», e também que estudou de seguida com Hans von Bülow, um dos seus discípulos mais prestigiados. Todavia, os Opus 1 e 2 do músico português, uma Barcarola e uma Peça de Fantasia, foram compostas antes desse encontro. O jovem prodígio ingressara recentemente num Conservatório em Berlim e as influências que sobressaem em cada uma daquelas partituras eram, respetivamente, Frédéric Chopin e Robert Schumann.

Mestre e Discípulo – Franz Liszt e Vianna da Motta
Solistas da Metropolitana

J. Vianna da Motta Barcarola N.º 1, Op. 1
F. Liszt Vallée d’Obermann, do livro Années de Pèlerinage: 1.º ano / Suíça, S. 160
J. Vianna da Motta Fantasiestück, Op. 2
F. Liszt Venezia e Napoli, do livro Années de Pèlerinage: 2.º ano / Itália, S. 162

Savka Konjikusic piano
Site: https://ccc.com.pt/

Fonte: http://agendaviva.smartcityhub.pt/Detalhe-Evento.aspx?v=2&lg=1&g=24332
Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android