Fechar Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirmem junto dos promotores se estes vão ocorrer.
21:30 até às 23:00
FANFARRA, SUÍTES E DANÇAS - Orquestra Académica Metropolitana

FANFARRA, SUÍTES E DANÇAS - Orquestra Académica Metropolitana

FANFARRA, SUÍTES E DANÇAS - Orquestra Académica Metropolitana 

FANFARRA, SUÍTES E DANÇAS
Orquestra Académica Metropolitana

Igor Stravinsky nasceu na Rússia, mas viveu toda a vida em países do ocidente. Foi um compositor cosmopolita que gozou de reconhecimento generalizado ao longo de quase toda a carreira. Depois de um início fulgurante, junto dos Ballets Russes em Paris, exilou-se na Suíça, durante a guerra. Aí adaptou para orquestra de câmara oito peças que havia escrito para piano na década anterior e nas quais parodia géneros musicais tradicionais europeus, como se adivinha pelos entretítulos das Suítes N.º 1 e N.º 2, tais como Valsa, Polca, Espanhola, Napolitana ou Balalaica. Já as Danças Concertantes foram compostas em 1942, depois de se instalar nos E.U.A. Apesar de ser uma partitura autónoma, faz alusões explícitas ao universo da dança. Não estranha, por isso, que logo após a estreia, em Los Angeles, o coreógrafo George Balanchine se tenha dela apropriado em forma de música para bailado. Neste concerto, podemos ainda escutar os metais e as percussões da Orquestra Académica Metropolitana interpretarem as quatro Fanfarras Litúrgicas de um contemporâneo de Stravinsky, Henri Tomasi. Em 1947, este compositor francês sintetizou nesta obra alguns excertos da ópera Don Juan de Mañara, a qual só estreou alguns anos mais tarde.


FANFARRA, SUÍTES E DANÇAS
Orquestra Académica Metropolitana

H. Tomasi Fanfarras Litúrgicas
I. Stravinsky Danças Concertantes
I. Stravinsky Suíte N.º 1 para Orquestra de Câmara
I. Stravinsky Suíte N.º 2 para Orquestra de Câmara

Jean-Marc Burfin e/ou Alunos do Curso de Direção de Orquestra da ANSO maestro

Sobre a fotografia © Luís Vieira
Durante o confinamento, os idosos são seguramente a faixa da população mais sujeita aos efeitos da solidão do isolamento. Neste imagem, uma senhora espreita pela janela de sua casa na Rua do Souto, em Braga. 20 de março de 2020

Sobre o fotógrafo © Luís Vieira
Luís Vieira, 47 anos, fotojornalista desde 1997. Entre os seus clientes ao longo destes anos constam diversos jornais e agências (Jornal O Jogo, Jornal Record, Correio da Manhã, Agência Lusa, Associated Press, etc). Para além do desporto e notícias, produz regularmente imagens de eventos, artes de palco, retrato e espetáculos para diversos clientes e participa em alguns projetos de cariz social e solidário. Vive em Braga. Depois da fotografia, a sua outra paixão são os livros.
Site: https://ccc.com.pt/

Fonte: http://agendaviva.smartcityhub.pt/Detalhe-Evento.aspx?v=2&lg=1&g=24331
Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android