Fechar Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirmem junto dos promotores se estes vão ocorrer.
N/D
Regards Croisés Portugal

Regards Croisés Portugal

O Festival transfronteiriço Regards Croisés Portugal estreia-se em Vila Nova de Gaia entre os dias 8 e 11 de outubro 2020. O Armazém22 vai acolher espetáculos de dança contemporânea e workshops para bailarinos e público em geral.Regards Croisés Portugal é um projeto de cooperação coreográfica para a difusão da dança contemporânea e a promoção de encontros entre o público, artistas e estruturas educativas, segundo a prática de três criadores oriundos de realidades geográficas distintas (Portugal, Espanha, França) com diferentes visões artísticas e culturais. O festival é organizado pela Kale Companhia de Dança, com o apoio da Câmara Municipal de Gaia, Companhia Malandain | Ballet Biarritz, Fundición Bilbao (Bilbao-Espanha), tendo a Antena 2 e Alliance Française como parceiros de comunicação.

Na abertura oficial no Armazém22, a 9 de outubro, a Kale Companhia de Dança propõe um TERRAS, a mais recente criação em formato triplo, inspirada na efeméride do Dia Mundial da Floresta e que propõe os seguintes coreógrafos: Companhia La Tierce (FR); André Mesquita (PT); Matxalen Bilbao (Bilbao, ES).A 10 de outubro segue-se a Companhia Adéquate (Poitiers, França) com a peça "Chronique Diplomatique”, espetáculo para duas bailarinas que explora a ideia de corpos em negociação.O encerramento, no dia 11 de outubro, faz-se com "Mutu”, peça para três intérpretes pela companhia de Myriam Perez Cazabon (País Basco Espanhol), uma reflexão sobre a sociedade atual onde as "relações pessoais estão sobredimensionadas enquanto os valores humanos estão em decadência”.Para além destes espetáculos no Armazém22, com preço único a 5€, o Festival Regards Croisés Portugal, propõe um ensaio aberto com entrada gratuita, dia 8 de outubro, e três workshops dança, dia 10 e 11 de outubro, destinados a bailarinos profissionais, pré-profissionais e público em geral, com inscrição limitada à apresentação de bilhete para os espetáculos e aos lugares existentesA Kale Companhia de Dança é uma estrutura cofinanciada pela Direção Geral das Artes, Ministério da Cultura, para o biénio 2020-2021.
PROGRAMAÇÃO:#ESPETÁCULOSArmazém229 outubro 2020, 19:30TERRAS (PT/ES/FR)Kale Companhia de DançaCoreografias:Quando falte la lluvia, Matxalen Bilbao (ES)There is some wind this year, my friend, La Tierce (FR)SOURCE, André Mesquita (PT)Interpretação: Kale Companhia de DançaDesenho de luz: Joaquim MadailEnsaiadoras: Sara CM Moreira e Inês Negrão70’
10 outubro 2020, 19:30Chronique Diplomatique por Compagnie Adequate (FR)Coreografia: Compagnie Adequate | Lucie Augeai & David GernezColaboração Artística: Jessica FouchéInterpretação: Lucie Augeai e Bora WeeCriação Musical: Anthony RouchierCriação Luz: Étienne SoullardFigurinos: Gwendoline Grandjean50’
11 outubro 2020, 19:30"Mutu” por Companhia Myriam Perez Cazabon (ES)Coreografia: Myriam Perez CazabonInterpretação Leire Otamendi, Eneko GilMyriam Perez CazabonMúsica: Maite Arroitajauregi - MursegoDramaturgia, mentoria: Agurtzane IntxaurragaCriação Luz: Junki MayoCenografia e Figurinos: Myriam Perez Cazabon45’
#ENSAIO ABERTO / CONVERSA COM O PÚBLICOna presença dos coreógrafos e bailarinosArmazém22,Gaia8 outubro 2020, 19:30ensaio abertoTERRAS / Kale Companhia de Dança (PT)Entrada livre, mediante lotação sala e aquisição de ingressoBilhetes Espetáculos e Ensaio Aberto:

O Festival transfronteiriço Regards Croisés Portugal estreia-se em Vila Nova de Gaia entre os dias 8 e 11 de outubro 2020. O Armazém22 vai acolher espetáculos de dança contemporânea e workshops para bailarinos e público em geral.Regards Croisés Portugal é um projeto de cooperação coreográfica para a difusão da dança contemporânea e a promoção de encontros entre o público, artistas e estruturas educativas, segundo a prática de três criadores oriundos de realidades geográficas distintas (Portugal, Espanha, França) com diferentes visões artísticas e culturais. O festival é organizado pela Kale Companhia de Dança, com o apoio da Câmara Municipal de Gaia, Companhia Malandain | Ballet Biarritz, Fundición Bilbao (Bilbao-Espanha), tendo a Antena 2 e Alliance Française como parceiros de comunicação.

Na abertura oficial no Armazém22, a 9 de outubro, a Kale Companhia de Dança propõe um TERRAS, a mais recente criação em formato triplo, inspirada na efeméride do Dia Mundial da Floresta e que propõe os seguintes coreógrafos: Companhia La Tierce (FR); André Mesquita (PT); Matxalen Bilbao (Bilbao, ES).A 10 de outubro segue-se a Companhia Adéquate (Poitiers, França) com a peça "Chronique Diplomatique”, espetáculo para duas bailarinas que explora a ideia de corpos em negociação.O encerramento, no dia 11 de outubro, faz-se com "Mutu”, peça para três intérpretes pela companhia de Myriam Perez Cazabon (País Basco Espanhol), uma reflexão sobre a sociedade atual onde as "relações pessoais estão sobredimensionadas enquanto os valores humanos estão em decadência”.Para além destes espetáculos no Armazém22, com preço único a 5€, o Festival Regards Croisés Portugal, propõe um ensaio aberto com entrada gratuita, dia 8 de outubro, e três workshops dança, dia 10 e 11 de outubro, destinados a bailarinos profissionais, pré-profissionais e público em geral, com inscrição limitada à apresentação de bilhete para os espetáculos e aos lugares existentesA Kale Companhia de Dança é uma estrutura cofinanciada pela Direção Geral das Artes, Ministério da Cultura, para o biénio 2020-2021.
PROGRAMAÇÃO:#ESPETÁCULOSArmazém229 outubro 2020, 19:30TERRAS (PT/ES/FR)Kale Companhia de DançaCoreografias:Quando falte la lluvia, Matxalen Bilbao (ES)There is some wind this year, my friend, La Tierce (FR)SOURCE, André Mesquita (PT)Interpretação: Kale Companhia de DançaDesenho de luz: Joaquim MadailEnsaiadoras: Sara CM Moreira e Inês Negrão70’
10 outubro 2020, 19:30Chronique Diplomatique por Compagnie Adequate (FR)Coreografia: Compagnie Adequate | Lucie Augeai & David GernezColaboração Artística: Jessica FouchéInterpretação: Lucie Augeai e Bora WeeCriação Musical: Anthony RouchierCriação Luz: Étienne SoullardFigurinos: Gwendoline Grandjean50’
11 outubro 2020, 19:30"Mutu” por Companhia Myriam Perez Cazabon (ES)Coreografia: Myriam Perez CazabonInterpretação Leire Otamendi, Eneko GilMyriam Perez CazabonMúsica: Maite Arroitajauregi - MursegoDramaturgia, mentoria: Agurtzane IntxaurragaCriação Luz: Junki MayoCenografia e Figurinos: Myriam Perez Cazabon45’
#ENSAIO ABERTO / CONVERSA COM O PÚBLICOna presença dos coreógrafos e bailarinosArmazém22,Gaia8 outubro 2020, 19:30ensaio abertoTERRAS / Kale Companhia de Dança (PT)Entrada livre, mediante lotação sala e aquisição de ingressoBilhetes Espetáculos e Ensaio Aberto:

O Festival transfronteiriço Regards Croisés Portugal estreia-se em Vila Nova de Gaia entre os dias 8 e 11 de outubro 2020. O Armazém22 vai acolher espetáculos de dança contemporânea e workshops para bailarinos e público em geral.Regards Croisés Portugal é um projeto de cooperação coreográfica para a difusão da dança contemporânea e a promoção de encontros entre o público, artistas e estruturas educativas, segundo a prática de três criadores oriundos de realidades geográficas distintas (Portugal, Espanha, França) com diferentes visões artísticas e culturais. O festival é organizado pela Kale Companhia de Dança, com o apoio da Câmara Municipal de Gaia, Companhia Malandain | Ballet Biarritz, Fundición Bilbao (Bilbao-Espanha), tendo a Antena 2 e Alliance Française como parceiros de comunicação.

Na abertura oficial no Armazém22, a 9 de outubro, a Kale Companhia de Dança propõe um TERRAS, a mais recente criação em formato triplo, inspirada na efeméride do Dia Mundial da Floresta e que propõe os seguintes coreógrafos: Companhia La Tierce (FR); André Mesquita (PT); Matxalen Bilbao (Bilbao, ES).A 10 de outubro segue-se a Companhia Adéquate (Poitiers, França) com a peça "Chronique Diplomatique”, espetáculo para duas bailarinas que explora a ideia de corpos em negociação.O encerramento, no dia 11 de outubro, faz-se com "Mutu”, peça para três intérpretes pela companhia de Myriam Perez Cazabon (País Basco Espanhol), uma reflexão sobre a sociedade atual onde as "relações pessoais estão sobredimensionadas enquanto os valores humanos estão em decadência”.Para além destes espetáculos no Armazém22, com preço único a 5€, o Festival Regards Croisés Portugal, propõe um ensaio aberto com entrada gratuita, dia 8 de outubro, e três workshops dança, dia 10 e 11 de outubro, destinados a bailarinos profissionais, pré-profissionais e público em geral, com inscrição limitada à apresentação de bilhete para os espetáculos e aos lugares existentesA Kale Companhia de Dança é uma estrutura cofinanciada pela Direção Geral das Artes, Ministério da Cultura, para o biénio 2020-2021.
PROGRAMAÇÃO:#ESPETÁCULOSArmazém229 outubro 2020, 19:30TERRAS (PT/ES/FR)Kale Companhia de DançaCoreografias:Quando falte la lluvia, Matxalen Bilbao (ES)There is some wind this year, my friend, La Tierce (FR)SOURCE, André Mesquita (PT)Interpretação: Kale Companhia de DançaDesenho de luz: Joaquim MadailEnsaiadoras: Sara CM Moreira e Inês Negrão70’
10 outubro 2020, 19:30

O Festival transfronteiriço Regards Croisés Portugal estreia-se em Vila Nova de Gaia entre os dias 8 e 11 de outubro 2020. O Armazém22 vai acolher espetáculos de dança contemporânea e workshops para bailarinos e público em geral.Regards Croisés Portugal é um projeto de cooperação coreográfica para a difusão da dança contemporânea e a promoção de encontros entre o público, artistas e estruturas educativas, segundo a prática de três criadores oriundos de realidades geográficas distintas (Portugal, Espanha, França) com diferentes visões artísticas e culturais. O festival é organizado pela Kale Companhia de Dança, com o apoio da Câmara Municipal de Gaia, Companhia Malandain | Ballet Biarritz, Fundición Bilbao (Bilbao-Espanha), tendo a Antena 2 e Alliance Française como parceiros de comunicação.

Na abertura oficial no Armazém22, a 9 de outubro, a Kale Companhia de Dança propõe um TERRAS, a mais recente criação em formato triplo, inspirada na efeméride do Dia Mundial da Floresta e que propõe os seguintes coreógrafos: Companhia La Tierce (FR); André Mesquita (PT); Matxalen Bilbao (Bilbao, ES).A 10 de outubro segue-se a Companhia Adéquate (Poitiers, França) com a peça "Chronique Diplomatique”, espetáculo para duas bailarinas que explora a ideia de corpos em negociação.O encerramento, no dia 11 de outubro, faz-se com "Mutu”, peça para três intérpretes pela companhia de Myriam Perez Cazabon (País Basco Espanhol), uma reflexão sobre a sociedade atual onde as "relações pessoais estão sobredimensionadas enquanto os valores humanos estão em decadência”.Para além destes espetáculos no Armazém22, com preço único a 5€, o Festival Regards Croisés Portugal, propõe um ensaio aberto com entrada gratuita, dia 8 de outubro, e três workshops dança, dia 10 e 11 de outubro, destinados a bailarinos profissionais, pré-profissionais e público em geral, com inscrição limitada à apresentação de bilhete para os espetáculos e aos lugares existentes


O Festival transfronteiriço Regards Croisés Portugal estreia-se em Vila Nova de Gaia entre os dias 8 e 11 de outubro 2020. O Armazém22 vai acolher espetáculos de dança contemporânea e workshops para bailarinos e público em geral.Regards Croisés Portugal é um projeto de cooperação coreográfica para a difusão da dança contemporânea e a promoção de encontros entre o público, artistas e estruturas educativas, segundo a prática de três criadores oriundos de realidades geográficas distintas (Portugal, Espanha, França) com diferentes visões artísticas e culturais. O festival é organizado pela Kale Companhia de Dança, com o apoio da Câmara Municipal de Gaia, Companhia Malandain | Ballet Biarritz, Fundición Bilbao (Bilbao-Espanha), tendo a Antena 2 e Alliance Française como parceiros de comunicação.

Na abertura oficial no Armazém22, a 9 de outubro, a Kale Companhia de Dança propõe um TERRAS, a mais recente criação em formato triplo, inspirada na efeméride do Dia Mundial da Floresta e que propõe os seguintes coreógrafos: Companhia La Tierce (FR); André Mesquita (PT); Matxalen Bilbao (Bilbao, ES).

O Festival transfronteiriço Regards Croisés Portugal estreia-se em Vila Nova de Gaia entre os dias 8 e 11 de outubro 2020. O Armazém22 vai acolher espetáculos de dança contemporânea e workshops para bailarinos e público em geral.

Regards Croisés Portugal é um projeto de cooperação coreográfica para a difusão da dança contemporânea e a promoção de encontros entre o público, artistas e estruturas educativas, segundo a prática de três criadores oriundos de realidades geográficas distintas (Portugal, Espanha, França) com diferentes visões artísticas e culturais. O festival é organizado pela Kale Companhia de Dança, com o apoio da Câmara Municipal de Gaia, Companhia Malandain | Ballet Biarritz, Fundición Bilbao (Bilbao-Espanha), tendo a Antena 2 e Alliance Française como parceiros de comunicação.


A 10 de outubro segue-se a Companhia Adéquate (Poitiers, França) com a peça "Chronique Diplomatique”, espetáculo para duas bailarinas que explora a ideia de corpos em negociação.

O encerramento, no dia 11 de outubro, faz-se com "Mutu”, peça para três intérpretes pela companhia de Myriam Perez Cazabon (País Basco Espanhol), uma reflexão sobre a sociedade atual onde as "relações pessoais estão sobredimensionadas enquanto os valores humanos estão em decadência”.

Para além destes espetáculos no Armazém22, com preço único a 5€, o Festival Regards Croisés Portugal, propõe um ensaio aberto com entrada gratuita, dia 8 de outubro, e três workshops dança, dia 10 e 11 de outubro, destinados a bailarinos profissionais, pré-profissionais e público em geral, com inscrição limitada à apresentação de bilhete para os espetáculos e aos lugares existentes


A Kale Companhia de Dança é uma estrutura cofinanciada pela Direção Geral das Artes, Ministério da Cultura, para o biénio 2020-2021.


PROGRAMAÇÃO:

#ESPETÁCULOS

Armazém22

9 outubro 2020, 19:30

TERRAS (PT/ES/FR)

Kale Companhia de Dança

Coreografias:

Quando falte la lluvia, Matxalen Bilbao (ES)

There is some wind this year, my friend, La Tierce (FR)

SOURCE, André Mesquita (PT)

Interpretação: Kale Companhia de Dança

Desenho de luz: Joaquim Madail

Ensaiadoras: Sara CM Moreira e Inês Negrão

70’

Chronique Diplomatique por Compagnie Adequate (FR)

Coreografia: Compagnie Adequate | Lucie Augeai & David Gernez

Colaboração Artística: Jessica Fouché

Interpretação: Lucie Augeai e Bora Wee

Criação Musical: Anthony Rouchier

Criação Luz: Étienne Soullard

Figurinos: Gwendoline Grandjean

50’


11 outubro 2020, 19:30

"Mutu” por Companhia Myriam Perez Cazabon (ES)

Coreografia: Myriam Perez Cazabon

Interpretação Leire Otamendi, Eneko GilMyriam Perez Cazabon

Música: Maite Arroitajauregi - Mursego

Dramaturgia, mentoria: Agurtzane Intxaurraga

Criação Luz: Junki Mayo

Cenografia e Figurinos: Myriam Perez Cazabon

45’


#ENSAIO ABERTO / CONVERSA COM O PÚBLICO

na presença dos coreógrafos e bailarinos

Armazém22,Gaia

8 outubro 2020, 19:30

ensaio aberto

TERRAS / Kale Companhia de Dança (PT)

Entrada livre, mediante lotação sala e aquisição de ingresso

Bilhetes Espetáculos e Ensaio Aberto:


Fonte: http://www.cm-gaia.pt/pt/eventos/regards-croises-portugal/
Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android