Fechar Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirmem junto dos promotores se estes vão ocorrer.
21:30
ciclo de Concertos In'Musica com Iberian Ensemble

ciclo de Concertos In'Musica com Iberian Ensemble

O esplendor da música barroca em Portugal & Espanha

O Iberian Ensemble dedica este programa à música setecentista portuguesa e espanhola partindo da flauta traversa, violoncelo barroco e cravo/ órgão. Começando pela figura central da música instrumental no reinado de D. João V, Carlos Seixas (1704-1742) destaca-se pela sua exímia capacidade técnica e virtuosismo. Ainda jovem, com apenas dezasseis anos, viaja para Lisboa e viria a assumir o importante cargo de organista na Igreja da Sé Patriarcal. Apesar de nunca ter estudado fora de Portugal, graças à vivência cosmopolita proporcionada pela coroa portuguesa no reinado de D. João V, viria a ficar marcado pela forte influência da música italiana na sua carreira. A sua extensa obra é hoje objeto de estudo, interpretação e redescoberta, nomeadamente, as suas peças para instrumento de tecla. Neste recital apresentamos uma versão da tocatta em sol menor para cravo, agora interpretada pela flauta e baixo-continuo. Neste ambiente musical, por volta de 1720, a convite da corte, chegava a Lisboa Domenico Scarlatti (1685-1757), filho do famoso compositor Alessandro Scarlatti. Viria a assumir as funções de compositor régio e professor dos infantes. Das suas mais de 550 sonatas e essercizi apenas 8 não são para cravo solo, mas para um instrumento melódico (não especificado) e baixo continuo. Hoje estão devidamente identificadas no seu catálogo pelo musicólogo R. Kirkpatrik “K”; 73, 77, 78, 81 e 89-91. Neste recital apresentamos K91 com a flauta como solista. A vida musical portuguesa, na segunda metade do séc. XVIII, viria a ficar marcada pelo contributo dado pelo Mestre Pedro António Avondano (1741-1788), filho de músico italiano. Violinista, programador, compositor, foi um dos mais célebres compositores de música instrumental da segunda metade do século. Em paralelo com a sua intensa atividade artística, também, foi o principal responsável por dinamizar as noites em que reuniam os membros da colónia britânica na Assembleia das Nações Estrangeiras. Neste sentido, é provável que a sonata em Fá Maior para violoncello e contínuo, tenha sido escrito para este género de eventos, os quais se mantiveram em actividade regular até ao final do século. Contemporâneo de Avondano, Francisco Xavier Baptista (17?-1797) é um dos compositores mais marcantes no domínio do repertório português para instrumentos de tecla, da segunda metade do século XVIII. Da sua produção destaca-se a coleção de doze sonatas para cravo, publicada em Lisboa por volta de 1770, figura entre as raras obras para instrumentos de tecla impressas, em Portugal, ao longo desse século. Apesar da importância da sua obra e da relevância da sua atividade profissional como organista da Basílica de Santa Maria de Lisboa, as informações biográficas atualmente disponíveis sobre Francisco Xavier Baptista continuam a ser escassas. Encerramos este programa com a Sonata em Sol Maior de Luis Misón (1720-1766), compositor espanhol, virtuoso na flauta e oboé. Buscamos esta relação ibérica e inevitável convivência ao longo do período barroco na música, e nas artes em geral. Filho de músicos, terá recebido a sua instrução musical familiar desde muito novo. Por volta de 1749, entra ao serviço da orquestra da Real Capilla de Madrid, como quarto oboé. Em complemento às suas funções e obrigações junto da orquestra real, a sua intensa atividade enquanto flautista, oboísta, acompanhado pela sua produção enquanto compositor, levou a atuar nos principais palcos da cidade de Madrid, e, muito provavelmente, em Lisboa. Em 1752, esteve ausente da orquestra, talvez sem ter solicitado a devida dispensa, e recorreu aos seus contactos com o embaixador de Portugal para recuperar o seu lugar na orquestra real.

Uso de máscara é obrigatório.

Entrada pelo Claustro Sul do Real Edifício de Mafra

Fonte: https://www.cm-mafra.pt/pages/1150?event_id=1203
Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android