Fechar Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirmem junto dos promotores se estes vão ocorrer.
18:00 até às 20:00
 Conversas à volta de... A FESTA DO TOURINHO DE S. MARCOS com Rui Arimateia

Conversas à volta de... A FESTA DO TOURINHO DE S. MARCOS com Rui Arimateia

Uma geografia possível da Festa de São Marcos A Festa de São Marcos foi criada pelo espírito humano. Em toda a dramatização ritual poderemos descobrir resquícios das grandes Mitologias do passado, tornadas tão mais persistentes e duradoiras quanto mais os homens permanecerem com a sede do Sagrado e com o grande desejo de viverem e de sobreviverem, por mais vicissitudes que eventualmente possam ter sofrido. E lembro aqui a enorme amálgama de povos, de culturas, de costumes e de mentalidades que pelo território português em geral e particularmente pelo Alentejo, desde a Pré-História, desde os povos autóctones, passando pelos Romanos, Judeus, Muçulmanos e Cristãos. Todos estes povos teriam, em última análise, um desejo comum – o de sobreviverem e de legarem aos seus sucessores modos de vida menos austeros e menos adversos do que aqueles os quais suportaram. Várias virtudes possuía o Santo e, além de padroeiro dos gados (das reses), pois tinha como missão a de livrar os gados dos lobos e de moléstias, é igualmente padroeiro dos campos. Em algumas localidades no dia da Festa, enfeitava-se o altar de São Marcos com espadanas que, depois de benzidas pelo pároco, eram dadas aos lavradores para que as pendurassem nas árvores ou as espetassem no chão das searas ou das hortas a fim de que as plantas prosperassem. A problemática da Religião Popular foi abordada à superfície de modo a permitir uma outra abordagem que foque de um modo integrado essa Realidade nos seus diferentes mas complementares factores constituintes: a Romaria, o Templo, o Mito, o Sacerdote, o Crente, a Fé, a Unidade, o Deus, a Vida, os Santos, os Ritos, a Tradição… Realidade multifacetada cujo fio condutor tem o poder de a dominar, de a compreender e de a transformar, fio esse que é afinal o próprio Homem…


Rui Arimateia – coordenador do Centro de Recursos do Património Cultural Imaterial do Município de Évora


Telefone: +351 967 804 246
Email: asspddevora@gmail.com
Organização: ASSP - Associação de Solidariedade Social dos Professores
Apoios: CME – Centro de Recursos do Património Cultural Imaterial do Município De Évora


Fonte: http://www.cm-evora.pt/pt/agendacultural/Paginas/Conversas-à-volta-de----A-FESTA-DO-TOURINHO-DE-S--MARCOS-com-Rui-Arimateia.aspx
Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android