Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirmem junto dos promotores se estes vão ocorrer.
10:00 até às 12:30
Por um lugar nosso comum - caminhada com Francisco Pinheiro

Por um lugar nosso comum - caminhada com Francisco Pinheiro

ESGOTADO // SOLD OUT

PROGRAMAS PÚBLICOS | PUBLIC PROGRAMS
"Por um lugar nosso comum": caminhada com Francisco Pinheiro
Through a common place of our own: a walk with Francisco Pinheiro

6 junho às 10h00 / June 6th at 10 am 
Ponto de encontro / Meeting point: Pavilhão Branco (Campo Grande, 245)

Lotação de 10 pessoas com marcação prévia via mediacao@galeriasmunicipais.pt 

10 participants only, booking via mediacao@galeriasmunicipais.pt

É recomendável o uso de máscara e obrigatório o cumprimento de regras de distanciamento social.  // Complying with safety regulations, it is recommended to wear a mask and mandatory to maintain the recommended social distance.
 
“Por um lugar nosso comum”, a caminhada com Francisco Pinheiro que integra os programas públicos da exposição de Catarina Botelho, Qualquer coisa de intermédio, foi reagendada para o próximo sábado, dia 6 de junho às 10h. Esta atividade tem marcação prévia com lotação máxima de 10 pessoas. Cumprindo as normas de segurança, é recomendável o uso de máscara e obrigatório o cumprimento do distanciamento social recomendado.

O percurso compreenderá o Jardim do Campo Grande (agora denominado de Jardim Mário Soares) e o bairro de Telheiras. Durante o percurso serão propostas algumas acções simples de observação, escuta e presença que pretendem activar uma reflexão sobre a cidade e o espaço público. Esta caminhada reivindica um lugar e um tempo, onde a surpresa, o acaso e a experimentação fazem parte da vivência partilhada da cidade.

Francisco Pinheiro é artista visual e a sua prática parte de narrativas colectivas associadas a um determinado território, convocadas em instalações, videos, textos e performances. Destacam-se as seguintes exposições e participações: Lisboa Soa 2019; FUSO/Anual Vídeo Arte Internacional Lisboa (2019); exposição colectiva Não é ainda o Mar, Convento Corpus Christi, Gaia (2018); exposição colectiva Os Índios da Meia-Praia, Galeria 111, Lisboa (2016); exposição individual Sob um sol de agulhas no Instituto Camões, Lisboa (2016); The Sand Reckoner, Diego Rivera Gallery, San Francisco, EUA (2013). Em 2018 foi lançado o livro KAMAL: Francisco Pinheiro, publicado pela Sistema Solar e apoiado pela Fundação Carmona e Costa. Faz parte do colectivo West Coast (2014), a partir do qual tem criado, coordenado e produzido diferentes projetos. West Coast é um colectivo nómada de investigação e criação artística, em torno do território e as suas diferentes dimensões – estética, cultural, social, ambiental. É mestre em Novos Géneros pela San Francisco Art Institute (EUA, 2014) como bolseiro Fulbright / Fundação Carmona e Costa e é licenciado em Pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa (2005).
 

ENG //
 

“Through a common place of our own”, the walk with Francisco Pinheiro was rescheduled for next Saturday, June 6, at 10am. This activity has a maximum capacity of 10 people. Complying with safety regulations, it is recommended to wear a mask and mandatory to maintain the recommended social distance. Organized within the context of the exhibiton Catarina Botelho, Qualquer coisa de intermédio, this afternoon walk takes us through the Campo Grande park (now called Jardim Mário Soares) and the Telheiras neighbourhood. Along the route, we will propose some simple activities involving observation and listening that aim to encourage reflection on the city and its public space. This walk calls for a place and a time, where surprise, chance and experimentation form part of a shared ‘city experience’.

Francisco Pinheiro is a visual artist, whose work is based on collective narratives associated with a specific territory, taking the form of installations, videos, texts and performances. His exhibitions and collaborations include: Lisboa Soa 2019; FUSO/Annual International Video Art Festival, Lisbon (2019); Não é ainda o Mar, Convent of Corpus Christi, Gaia (2018); Os Índios da Meia-Praia, Galeria 111, Lisbon (2016); Sob um sol de agulhas at the Camões Institute, Lisbon (2016); The Sand Reckoner, Diego Rivera Gallery, San Francisco, USA (2013). KAMAL: Francisco Pinheiro was published by Sistema Solar during 2018 and received support by the Carmona e Costa Foundation. Pinheiro is part of the West Coast collective (2014), with which he has created, coordinated and produced various projects. West Coast is a nomadic collective for research and artistic creation, focusing on territory and its different aesthetic, cultural, social and environmental dimensions. He holds a MA from the San Francisco Art Institute (USA, 2014) and a degree in Painting from the Faculty of Fine Arts of the University of Lisbon (2005).

Foto / Photo:  Francisco Pinheiro
Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android