Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirmem junto dos promotores se estes vão ocorrer.
21:00
Gabriel Ferrandini + Frederico Barata + Pedro Tavares | Escuro Laço

Gabriel Ferrandini + Frederico Barata + Pedro Tavares | Escuro Laço

Emergência Cultural - Ciclo de Programação em Linha

Carlo Gesualdo ou Principe de Venosa (1566-1613), Itália, personalidade muito estudada e documentada por ser um génio romântico e trágico nas suas composições musicais e vida. A sua música, ainda hoje, altamente celebrada, maioritariamente composta por coros de 5 vozes, é considerada altamente visionária tecnicamente falando. A revolução em causa foi a polifonia adaptada para voz, sendo o primeiro a fazê-lo, com novas harmonias e cromatismos.

O fascínio e obsessão de muitos músicos, ensaístas, jornalistas, documentalistas à volta de Gesualdo é devido não só à sua música, mas também à sua história extravagante. Segundo a lenda, Carlo Gesualdo, ao saber de uma possível traição amorosa da parte da sua esposa, Maria D’Avalos, encena um falso fim de semana de caça para apanhar em flagrante o dito ato. Esfaqueia-os até à morte. Por ser ele príncipe e ela adúltera, Gesualdo sai ileso, refugiando-se até à sua morte no seu castelo, onde é composta toda a sua obra mais conhecida. Neste castelo, ainda mata o seu filho, julgando que isso o libertava do sangue impuro da sua mulher.

Aquilo que nos inspira nesta tragédia é o tema da motivação, a capacidade de, em isolamento, num castelo cheio de culpa (morte devida a auto flagelamento excessivo) a sua grande produção genial (Madrigais) ter sido composta em confinamento, sem ninguém para a tocar nem ouvir. Foram raras as vezes que teve acesso a um coro para tocar a música que este tinha composto, privando-o assim de ouvir as próprias peças que escrevia. Por ter sido considerado diabólico, nunca lhe foi concedido uma performance ao vivo.

Essa mesma realidade que o Principe de Venosa arquitetou para si pode espelhar o nosso próprio confinamento corrente no ano 2020. Estes três artistas, Frederico Barata, Gabriel Ferrandini e Pedro Tavares propõem-se a fazer um video em que ligam estas duas realidades que têm como ponto de partida comum a motivação e o confinamento.


Ideia: Gabriel Ferrandini
Criação: Frederico Barata, Gabriel Ferrandini, Pedro Tavares
Direção: Frederico Barata, Gabriel Ferrandini, Pedro Tavares
Interpretação: Frederico Barata
Música: Frederico Barata, Gabriel Ferrandini, Pedro Tavares
Gravação Audio e Video: Pedro Tavares


Fonte: http://www.cm-tvedras.pt/agenda/detalhes/103152
Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android