Fechar Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirmem junto dos promotores se estes vão ocorrer.
18:30 até às 19:30
Fora-de-Campo: Conversas Performance | Curadoria Porto/Post/Doc

Fora-de-Campo: Conversas Performance | Curadoria Porto/Post/Doc

FORA-DE-CAMPO: CONVERSAS-PERFORMANCE | CURADORIA PORTO/POST/DOC
18H30 INÊS D’OREY E LOIS PATIÑO

Sob o mote FORA-DE-CAMPO e em tempos de confinamento, as conversas-performance pretendem instigar o diálogo em torno da experiência do vazio da cidade a partir de imagens realizadas pelos autores convidados. Quando os espectadores estão fora-de-campo, que papel cabe à arte na reinvenção da cidade? Quando o que está em campo não é senão ausência da atividade humana, que caminhos percorrem os espectadores? Que território para os lugares quando todos os espaços se apresentam como não-lugares, corredores de passagem? Pode a paisagem (visual - urbana, rural ou transgênica - e sonora) monumentalizar-se na ausência? Em primeiro plano nestes diálogos estarão as imagens dos artistas convidados, cujos trabalhos, desenvolvidos ao longo das últimas décadas, incidem, ainda que de forma singular, na relação entre paisagem e ausência.

As conversas serão transmitidas online nas plataformas oficiais do Porto/Post/Doc: Youtube, Facebook e Instagram. 

Sobre os orientadores:

Inês D’Orey - Fotografia
http://www.inesdorey.com/

Inês D’Orey desenvolve projetos de autor e trabalha como fotógrafa independente para clientes privados e instituições públicas. Expõe regularmente em galerias, museus e instituições de vários países, entre os quais, a Fundação Champalimaud e a Capital Europeia da Cultura de Aarhus (2017). Estudou fotografia na London College of Printing, em Londres, como bolseira do Centro Português de Fotografa. Foi vencedora do prémio Novo Talento Fotografa FNAC em 2007 e realizou residências artísticas na Fundação Inês de Castro e no Carpe Diem, Arte & Pesquisa. Em 2010 publicou o seu primeiro livro, ‘Mecanismo da troca’, e em 2011 ‘Porto Interior’. A Maio de 2018 a fotógrafa passou duas semanas em Tóquio a registar o interior dos raros edifícios de traça antiga tradicional, erigidos entre os anos 30 e os anos 70 do século XX. As imagens que compõem a série "Do Not Sit Down" exploram o conceito de luz e sombra, "minimalismo versus procura de luz", no interior das relíquias arquitectónicas de Tóquio, com o intuito de propor uma reflexão acerca da "transformação da identidade patrimonial da cidade contemporânea na era da globalização". Este trabalho esteve em exposição na Galeria Presença, no Porto, e foi premiado pelo Tokyo International Foto Awards (2019) e pelo Moscow International Foto Awards (2019). Inês d’Orey é representada no Porto pela Galeria Presença.

Lois Patiño - Cinema
https://vimeo.com/loispatino

Lois Patinõ aprofundou o estudo do cinema e da prática artística na New York Film Academy e na Universität der Künste, em Berlim, antes de se mudar para Barcelona para concluir o grau de mestre em cinema documental pela Universidade Pompeu Fabra. Colaborou em "Mercado de Futuros" (2011), a segunda longa-metragem de Mercedes Álvarez, e realizou várias curtas-metragens, apresentadas em museus de renome e festivais internacionais, entre os quais, o Centro Cultura San Martín (Buenos Aires), Casa Encendida (Madrid), CCCB (Barcelona), MARCO (Vigo), Solar Galeria (Portugal), Centre Georges Pompidou (Paris), Reina Sofía Museum (Madrid), Haus der Kulturen der Welt (Berlin) e os festivais internacionais de cinema de Locarno, Roterdão, Ann Arbour, Cinema du Rèel, Rome IFF, Curtas Vila do Conde e o Festival Du Court Métrage de Clermont-Ferrand. Lois Patiño foi premiado com a sua primeira longa "Costa da Morte" (2013) como Melhor Realizador Emergente pelo Festival Internacional de Cinema de Locarno. Destacam-se alguns dos seus trabalhos: "Paisaje-Distancia" (2010), "En le Movimiento del Paisaje" (2011), "Noite Sem Distância" (2015) e a segunda longa-metragem "Lúa Vermella" (2020) que reafirma a expressão do autor como percursor do «Novo Cinema Galego». Na obra de Lois Patiño a paisagem tem sempre lugar de destaque, a identidade da Galiza com expressão criativa pela narrativa cinematográfica real e imaginada; aqui, a vida do quotidiano e as fábulas, carregadas de misticismo, fundem-se. Lois Patiño colabora regularmente com o Porto/Post/Doc: Film & Media Festival

 #portopostdoc #portopostdoc2020 #framingreality #asnossashistoriassaoreais #agoraficaemcasa
Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android