Fechar Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirmem junto dos promotores se estes vão ocorrer.
19:00 até às 22:00
Recordando Leonardo Sciascia por ocasião dos 30 anos do falecimento

Recordando Leonardo Sciascia por ocasião dos 30 anos do falecimento

Por ocasião da efeméride dos 30 anos do falecimento de Leonardo Sciascia, o Instituto Italiano de Cultura de Lisboa, irá recordar o escritor siciliano no dia 24 de Outubro e no dia 5 de Novembro.

O primeiro evento que decorre às 19h00 de 24 de Outubro no Auditório da Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva, integrando a programação da XIX Semana da Língua Italiana no Mundo dedicada ao “Italiano no Palco”, tem como protagonista o realizador Fabrizio Catalano, neto do Leonardo Sciascia com a performance "Leonardo Sciascia 30 anni dopo – Il potere è altrove”. As palavras de Sciascia, tiradas de alguns de alguns dos seus romances mais esclarecedores, dos seus ensaios, das suas controversas intervenções em revistas e jornais, ecoam na sala, através da voz do ator Ivan Giambirtone, e atadas pelo fio das memórias do neto. Um espetáculo caracterizado por uma estrutura invulgar, com o objetivo de desconstruir os cânones do teatro tradicional, misturando ficção, leitura, debate, assumindo frequentemente tons coloquiais e até confidenciais. Como pano de fundo, há episódios da vida de Leonardo Sciascia: momentos de intimidade, viagens, sorrisos e ansiedades; no palco, trechos de algumas das suas obras mais conhecidas.

Fabrizio Catalano (Palermo, 14 de outubro de 1975). Diretor de cinema e dramaturgo, depois de ter dirigido vários documentários e curtas-metragens, dedica-se principalmente ao teatro, encontrando o favor do público e da crítica, com alguns espetáculos baseados em obras de seu avô Leonardo Sciascia (Il Giorno della Civetta, Todo modo, A ciascuno il suo, La scomparsa di Majorana), bem como originais (Amore intorno al vuoto, Dannata bellezza). Durante três anos foi diretor artístico do Teatro Regina Margherita em Racalmuto. É também autor de dois romances (Una goccia d’ambra nella neve, La profanazione del pudore), de artigos e ensaios. Também traduziu do francês poesia e textos teatrais de Charles Van Lerberghe, Georges Rodenbach, Émile Verhaeren, Auguste de Villiers de l'Isle-Adam.

Na Terça-feira, dia 5 de Novembro às 18h30 na Biblioteca da Imprensa Nacional Casa da Moeda, o jornalista e escritor Matteo Collura terá a conferência "Trent'anni senza Sciascia. La Sua memoria ha un futuro".

Matteo Collura nasceu em 1945 em Agrigento mas vive em Milão desde 1978. Estreia-se inicialmente como pintor para depois se dedicar à profissão de jornalista. Em 1979 publica o seu primeiro romance, Associazione indigenti, editado pela Einaudi com a aprovação de Italo Calvino. Amigo fraterno de Leonardo Sciascia, em 1996 publica a sua biografia, Il maestro di Regalpetra (reeditada recentemente pela editora La Nave di Teseo), seguida em 2002 por Alfabeto eretico (agora publicado por Longanesi com o título Alfabeto Sciascia). Em 2010 publica Il gioco delle parti – Vita straordinaria di Luigi Pirandello. Matteo Collura dedicou vários outros livros à sua região de origem, In Sicilia; Qualcuno ha ucciso il generale; L’isola senza ponte; Sicilia, la fabbrica del mito. Sicilia sconosciuta (Rizzoli) é seu best-seller com várias edições revisadas e atualizadas, desde a primeira (1984) até a mais recente (Maio de 2016). Escreve nas páginas culturais dos jornais Il Messaggero e Corriere della Sera.
Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android