Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirmem junto dos promotores se estes vão ocorrer.
21:30 até às 22:30
CO:LATERAL

CO:LATERAL

CO:LATERAL foi desenvolvido a partir do projeto performativo Nuve onde se explorava a relação entre a dança e as artes digitais. Inicialmente apresentado em 2010, este solo então interpretado por Né Barros, deu origem a diversas publicações nacionais e internacionais. Ali, o corpo projetava-se e estendia-se numa relação de intimidade com a realidade virtual interativa. O discurso performativo resultante desta ligação, apela a um momento extraordinário, a um momento poético feito de espaço e corpo, feito de mistura de realidades, feito de duplos e de imagens. 

Balleteatro
A missão do Balleteatro é ser um centro para o desenvolvimento das artes performativas.
Fundado em 1983, o Balleteatro teve um papel preponderante na construção de uma comunidade artística para as artes performativas contemporâneas até então inexistente. Tendo habitado diversos espaços na cidade do Porto, é desde 2015 uma estrutura artística residente no icónico Coliseu do Porto.
Definindo-se num território multidisciplinar e de cruzamentos, onde se destaca a colaboração com diversos artistas das artes plásticas, fotografia, cinema, música e teatro e criação com comunidades, o Balleteatro desenvolve as suas atividades ao nível da criação, formação, programação, edição, documentação e da investigação na relação com grupos de Universidades, em particular, com Instituto de Filosofia da U.P.
É promotor dos festivais Corpo + Cidade (artes performativas e danças urbanas) e Family Film Project (festival de cinema dedicado à memória, arquivo e etnografia).  
O Balleteatro foi reconhecido com o Prémio Almada (1999) e a Medalha Municipal de Mérito - Grau Ouro (2015).

João Martinho Moura
Artista-investigador. Seus interesses estão focados na arte digital, interfaces inteligentes, música digital e estética computacional. Tem interesse especial na visualização em tempo real e na criação de artefactos digitais impulsionados pelo corpo. Na última década, tem adotado novas maneiras de representar o corpo nas artes digitais, desenvolvendo artefactos interativos, representados, principalmente, por abstrações visuais monocromáticas e linhas minimalistas.

Né Barros
Coreógrafa e bailarina, investigadora no Instituto de Filosofia da Universidade do Porto no grupo de Estética, Política e Conhecimento. Tem desenvolvido o seu trabalho artístico em conexão com seus estudos académicos e pesquisas. Iniciou sua formação em dança clássica e, posteriormente, trabalhou em dança contemporânea e composição coreográfica nos Estados Unidos (Smith College). Doutorada em Dança (Universidade de Lisboa) e Master in Dance Studies (Laban Centre, Londres). Concluiu um Pós-Doutoramento no Instituto de Filosofia sobre a estética das performances. Estudou Teatro (Esap). 
Como coreógrafa, tem colaborado com artistas visuais, fotógrafos, realizadores de cinema e teatro e músicos. Criou a maior parte dos seus trabalhos no Balleteatro, mas também trabalhou com a Companhia Nacional de Bailado (premiada como Melhor Coreografia), com Ballet Gulbenkian e Aura Dance Company (Lituânia). É autora de vários livros e publicou vários artigos sobre temas como estética, filosofia da dança e performance, composição de dança, artes cénicas. É co-editora das coleções Estética, Política e Arte e Máquinas de Guerra. É professora na ESAP e convidada em diversas instituições. Co-fundadora do Balleteatro e diretora artística do Family Film Project - Festival Internacional de Cinema de Arquivo, Memória, Etnografia.

Sónia Cunha
Porto, 1975.
Iniciou os seus estudos de Dança Clássica na Escola de Bailado Fátima Valle da Veiga, seguindo o método da Royal Academy of Dancing. Concluiu o Curso Profissional de Dança no Balleteatro Escola Profissional em 1994 e leciona Ballet Clássico, desde 1996, no Balleteatro Centro de Formação e Escola Profissional.
Desde 1992, é interprete do Balleteatro Companhia. Paralelamente, Sónia Cunha manteve ativa a sua formação realizando workshops orientados por Jordi Cortês Molina, João Fiadeiro, Clara Andermatt, Peter Michael Dietz, Paulo Ribeiro, entre outros.

Ficha Técnica
Direção e coreografia Né Barros | Criação digital João Martinho Moura | Música e desenho de luz João Martinho Moura | Figurinos Né Barros | Intérprete Sónia Cunha | Produção Lucinda Gomes / Balleteatro

Dança/Artes Digitais | Sáb, 7 dez | 21h30 | Teatro Sá da Bandeira | Classificação Etária M/12 | Duração 00h30 | Preço 5€ (preço único)
Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android