10:00 até às 17:00
Dança Sem Vergonha | laboratório de dança com David Marques

Dança Sem Vergonha | laboratório de dança com David Marques

30€
19 (sáb) e 20 (dom) de Janeiro
10.00 – 17.00
Palácio Pancas Palhas, Lisboa

-

Preço: 30 euros
Número de vagas: 15

O workshop destina-se a interessados, estudantes e profissionais de artes performativas

Inscrições: parca.geral@gmail.com

-

Nos últimos anos, tenho procurado formas de dançar e razões para dançar. Dançar num palco é muito diferente de dançar num estúdio, em casa ou numa discoteca. Dançar num espectáculo é muito diferente de dançar num ensaio.
Percebi, a partilhar essa reflexão com intérpretes e a desenvolver práticas em estúdio, que me interessa uma dimensão da dança performativa (e não social) que se faz nos estúdios, seja enquanto se aquece, se improvisa ou se ensaia para uma peça. É uma dança bastante individual e que tem uma dimensão emocional muito forte. Ela tem muito a ver com prazer, com o prazer de fazer movimentos num espaço em relação com a música e é, de algum modo, uma dança protegida pelo contexto em que é praticada e por ter poucas ou nenhumas testemunhas, uma 'dança sem vergonha'. Nesse sentido, penso nos anos de formação em dança que tive em Torres Novas e depois em Lisboa, numa prática de dança amadora ou semi-profissional. Há nesta dança que me interessa e que gostava de entender melhor algumas particularidades: um contexto (o estúdio, um ambiente seguro), um corpo (em preparação, em potência, disponível, pronto para a eventual repetição), uma maneira de se relacionar com a música (com prazer e muitas vezes em correspondência directa com o ritmo, o espírito e a letra da música, caso exista), uma relação com o público (imaginado e projectado nas paredes ou nos espelhos). Mas não é só isto. Isto é uma pista.
Que outra dança é essa que não costuma ir para palco? Como é a sua relação com a música, a sua ambição técnica, o seu imaginário? Será uma proto-dança, uma dança antes de ser terminada, que não está pronta para ser vista? Que lugar ocupa o prazer nesta dança? 
'Dança Sem Vergonha' é um chapéu largo de investigação que pretendo estender no tempo, onde caberão residências, contextos de formação, conversas e eventualmente objectos coreográficos. É uma pesquisa sobre a possibilidade de um modo de dança que intuo que exista, mas sobre o qual sei muito pouco. 

Depois de uma residência inicial de pesquisa nos Estúdios Victor Córdon, proponho um laboratório de dois dias no Palácio Pancas Palha, em Lisboa.

David Marques

-

David Marques é licenciado pela Escola Superior de Dança de Lisboa e frequentou a formação ex.e.r.ce do Centre Chorégraphique National de Montpellier, dirigida por Mathilde Monnier, como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian. Começou a desenvolver o seu trabalho como coreógrafo em 2007 com o apoio da EIRA em Lisboa. Desde então, tem vindo a apresentar as suas peças em Portugal, Espanha, França, Bélgica, Ucrânia, Israel e Brasil. 
Criou 'Motor de Busca', 'Future Plans', 'KIN' e 'Conquest', uma adaptação coreográfica de um solo de Deborah Hay, comissariado pela Fundação de Serralves. Com Ido Feder criou a trilogia 'Bête de Scène'/'Images de Bêtes'/'THE POWERS THAT B'. Com Tiago Cadete, criou 'Apagão', uma peça no escuro (Festival Temps D'images e Festival Citemor). Em 2017 estreou na Culturgest, em Lisboa, a peça de grupo 'Ressaca', que foi nomeada para o Prémio Autores 'Melhor Coreografia' da Sociedade Portuguesa de Autores. Tem sido regularmente apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian para a criação e difusão dos seus projectos. Como intérprete destaca o trabalho com os coreógrafos Loic Touzé, David Wampach, Francisco Camacho, Filipa Francisco, Tiago Guedes, Lucie Tumova, Lígia Teixeira, Maya Levy&Anando Mars, Bosmat Nossan, com os encenadores Raquel Castro e Tiago Vieira e com Emily Wardill, artista visual. Acompanhou como olhar exterior projectos de Bruno Alexandre e Madeleine Fournier. Tem dirigido ateliers de composição coreográfica nomeadamente no Fórum Dança, em Lisboa, Jerusalem Academy of Music and Dance, no âmbito do projecto Dance Research (SIDance) em Seoul, Danslab em Bruxelas. É fundador da PARCA, plataforma de criação e difusão artística.
Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android