22:30 até às 01:30
Parpar + dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS, no Sabotage

Parpar + dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS, no Sabotage

  • Destaque
  • Evento terminado
6€
Parpar | dUAS sEMIcOLCHEIAS iNVERTIDAS | 12 de Janeiro | Sabotage Club | 6€

Formados em 2007 pelas mesmas mentes doentias que criaram a hiperactiva Associação Terapêutica do Ruído (ATR), entidade siamesa que se dedica à promoção de concertos DIY e à edição e distribuição de discos, os dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (dSCi) são um colectivo de terapeutas do ruído sediado em Lisboa que tem um cadastro quase tão extenso e intenso como a sua música: dois EPs ("I" em 2008 e "II" em 2009), uma cassete (“SADITREVNiSAIEHCLOcIMEsSAUd“ em 2010), um LP (“4” em 2012), duas split-tapes (“dSCi/Cangarra” em 2013 e “Chains Split Tape Vol. 2” em 2016), um single (“Poda/Enco” em 2018), dois álbuns ao vivo com o seu projecto paralelo de improvisação electroacústica dOISsEMIcIRCUITOSiNVERTIDOS, participações em várias compilações, inúmeras digressões europeias e centenas de concertos nas mais variadas situações e lugares e com os mais diversos grupos e músicos, isto sem falar de todos os outros projectos a que estão ou estiveram directa e indirectamente ligados ao longo destes anos.
Entretanto acabaram de editar um split em vinil com os Parpar, com quem têm partilhado os palcos frquentemente.
www.duassemicolcheiasinvertidas.bandcamp.com
___

Parpar é um duo de música experimental que funde free jazz com noise rock. É uma dança entre saxofone barítono e bateria à volta de uma aldeia em destruição pelas chamas. É com uma bipolaridade sonora e iluminações esquizofrénicas que Par (saxofone barítono & loops) e Par (bateria & efeitos) arquitectam um ambiente livre de clichés, com máscaras que figuram o assalto a frases repetidas até à exaustão, por sua vez rasgadas pela improvisação absoluta, livre de cadeias ou correntes.
O duo, criado em Setembro de 2016 por Pedro Arelo (dos Da Monstra, Cardíaco e Gásmo) e João Sousa (dos a-nimal, Uivo Zebra, Cardíaco, Gásmo e muitos outros projectos do colectivo/editora A Besta), ocupa o chão de qualquer espaço que lhe seja cedido, trazendo consigo percussões oriundas de outros pontos do planeta, amplificadores que criam paredes densas de loops pré-concebidos ou criados no momento, sopros densos e pancadas secas, ecoadas, distorcidas até se renovarem no momento puro da construção de sentido, ou ausência dele.
“Parpar revelou-se como a derradeira subversão / perversão (...) o duo forjou algo que é completamente diferente de tudo o mais que hoje se está a fazer em Portugal (...)” by Rui Eduardo Paes in Jazz.pt 
https://abesta.bandcamp.com/album/taptap-a-besta-030

DJ: Afonso Rodrigues
Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android