Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirmem junto dos promotores se estes vão ocorrer.
15:00 até às 19:00
Festival Confluências · Marco de Canaveses · 20 e 21 de Maio

Festival Confluências · Marco de Canaveses · 20 e 21 de Maio

OBRAS DO FIDALGO · MARCO DE CANAVESES
Casa de Vila Boa. 4635-732 Vila Boa de Quires
41°12’41.13’’ N | 8°11’25.67’’ O

"""""""""""""""""""
20 Maio · Sábado
"""""""""""""""""""
15h00 · Arlequins e Saltimbancos · 
programação para famílias
"Ephemeros, a vida num só dia" - Teatro em Caixa
(M6)

16h00 · Há Música na Quinta · 
ciclo de concertos
Filipe Sambado
Éme
Lavoisier

21h45 · Monodonia ·
concerto
Salvador Sobral

""""""""""""""""""""
21 Maio · Domingo
""""""""""""""""""""
15h30 · Allegro · 
concerto de grupo local
Grupo de Concertinas de Sobretâmega

16h30 · Lendas do Tâmega e Sousa · 
espetáculo de marionetas
"Lendas da nossa terra por Romão, o ancião: lenda dos quatro irmãos" - Limite Zero
(para todos os públicos)

17h30 · Sonatas e Tocatas · 
concerto de comunidade
Primeiro Andamento
Direção artística: Ricardo Baptista e António Serginho
Criação e composição: Teresa Melo Campos e Ricardo Coelho com Propagode (Amarante), Rancho Folclórico de Baião e Rancho Folclórico de Santa Maria de Maureles (Marco de Canaveses)

""""""""""
OBRAS DO FIDALGO

Apesar de nunca ter sido concluída, a exuberante fachada das Obras do Fidalgo é suficiente para se perceber a monumentalidade que o seu mentor, António José de Vasconcelos de Carvalho e Meneses (1714-1799), queria imprimir a este projeto. As razões para a sua não conclusão permanecem por explicar, podendo ser atribuídas à morte do arquiteto maltês, a residir em Portugal e próximo de Nicolau Nasoni, responsável pelo projeto. Muito recentemente apareceu uma “prosa quase lírica” do poeta António Nobre, chamada Carta a Agostinho Campos, em que manifestava ter provas de uma declaração do rei D. José I a António José de Vasconcelos de Carvalho e Meneses: “Sei que estás a construir um palácio com a finalidade de me receberes mas desde já te digo que nunca te visitarei porque não consinto que haja em território nacional uma moradia superior à minha”. Existe documentação genealógica da família desde o século XIV, época desde a qual, geração após geração, o património da Casa de Vila Boa foi sendo transmitido até à atual proprietária.

Classificação: Imóvel de Interesse Público
Época de construção: Século XVIII
Utilização inicial: Residência nobre
Utilização atual: Espaço cultural
Propriedade: Maria Vitória Fiadeiro Albuquerque de Vasconcelos Lencastre
Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android