18:00
Sunset Noise

Sunset Noise

Sunsetnoise, o détournement sonoro construído em volta do movimento dos astros solares regressa à SMUP 18 de setembro, numa edição de celebração do equinócio, fenómeno natural que assinala o final do verão. É pois sob o pretexto solar que se volta a conjugar a artes sonoras e performativas para se pensar o fenómeno sonoro como potência para um modelo de libertação do audível em relação à actual estratégia que visa a sua neutralização e normalização através da crescente comoditização da subjectividade, por via de uma regulamentação geral das emoções.

Esta edição equinociana constrói-se a partir de quatro interpretações a solo, pura e corajosa afirmação da intersubjectividade, com as apresentações de Cachola, Fernando do Ramalho, Quatroconnection e Travassos.

No próximo sábado, 18 de Setembro, a partir das 18h00, é novamente de generosidade que se vai fazer ouvir e falar.

Bilhetes disponíveis em https://www.seetickets.com/pt/, na secretaria da SMUP (2ª a 6ª das 15:00 às 19:00), e também no próprio dia à porta caso não esgotem até à data do evento.

Reservas exclusivas para sócios da SMUP em reservas@smup.pt. Cada sócio poderá reservar apenas um bilhete, os restantes bilhetes deverão ser adquiridos através dos canais alternativos.

CACHOLA | Projecto de Pedro Rufino. Par de filtros analógicos ligados em série, ambos num circuito fechado, fazem do feedback a sua matéria sonora.

FERNANDO RAMALHO | Entre os trabalhos musicais de Fernando Ramalho destaca-se Berlau, um projecto que, desde 2014, se move por vários
campos musicais e sonoros experimentais, da exploração do drone ao trabalho com field recordings ou à livre improvisação. Os trabalhos Meta-Sonorização: em Diálogo com Ana Hatherly (2017), Oito Madrigais
e uma Natureza Morta (2018) e Abro-vos a Casa numa interrogação (2020) dialogam com a poesia de Ana Hatherly, Inês Lourenço e Maria Gabriela Llansol. Tem vindo a trabalhar na performance Tocata Contrassexual, a partir dos escritos de Paul B. Preciado. A mais recente edição é Black Friday Blues (2020). 
http://berlau.bandcamp.com

QUATROCONNECTION | Embora a encontremos regularmente em concertos de música improvisada com os mais variados elementos da cena lisboeta
(e como membro do colectivo Lantana) em que a escuta e participação
atenta de cada um contribui para um todo dar uma nova forma a cada
momento, é no seu projecto a solo Quatroconnection que a Carla Santana transforma a sua contemplação do som como frequência, timbre e textura em viagens exploratórias, num continuum de layers de sintetizadores, objectos e pedais de efeitos. 
https://soundcloud.com/quatroconnection

TRAVASSOS | Exímio manipulador do som proveniente de fontes analógicas como: K7 ́s, microfones, objectos amplificados ou processos de circuit bending etc...
Nesta ocasião apresenta-se a solo com "Dois dias e uma Tempestade". Uma peça construída, na sua génese, a partir de field recordings - que pretende ser uma analogia emocional sobre serenidade e colapso. Ao seu set up habitual junta-se o laptop que digere os seus inputs e
os transformam em ambientes que navegam entre o contemplativo e o noise.
Tem firmado o seu percurso musical através de projectos como Pão, Pinkdraft ou Big Bold Back Bone. Já teve o privilégio de participar em inúmeros concertos ao lado de nomes como Evan Parker, Eve Risser, Norbert Moslang, Rafael Toral, Sei Miguel, Rodrigo Amado, Manuel Mota, André Gonçalves, Calhau, Pedro Tudela, Gabriel Ferrandini, Angelica Salvi entre muitos outros.
Actualmente reparte o seu tempo entre capas de discos, cartazes de concertos, pela coordenação editorial da Shhpuma records e pela programação do festival Rescaldo.
https://travassos.bandcamp.com
Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android