21:30
Carta Branca para Alejandro Erlich Oliva

Carta Branca para Alejandro Erlich Oliva

– 39º Festival Música em Leiria –

Através de três décadas, tive o prazer de participar várias vezes no Festival Música em Leiria nas diversas modalidades da minha atividade de intérprete: contrabaixo solista da Orquestra Gulbenkian, membro fundador do Opus Ensemble e recitais com piano, em duo com Olga Prats. Esse longo percurso permitiu-me comprovar a sempre renovada vitalidade cultural e a solidez institucional sem fissuras deste encontro anual com a boa música, que hoje já ultrapassou a sua dimensão regional para se afirmar como uma das melhores manifestações do seu género em Portugal.

Aceito, portanto, esta “Carta Branca” com humildade e sincero reconhecimento.

Para além da minha presença como instrumentista, o projeto inclui outros aspetos ultimamente preponderantes na minha vida musical: a composição e a pedagogia.

No repertório deste concerto convoquei dois gigantes: Alberto Ginastera e Astor Piazzolla. Eles são, no meu entender, os maiores criadores musicais argentinos do Século XX. Demostrando mais uma vez a profunda causalidade das aparentes coincidências, eles tiveram relação de mestre/discípulo. Atipicamente, a modernidade do mestre não foi o caminho seguido pelo ilustre discípulo, que enveredou por uma audaciosa renovação do tango que, paradoxalmente, jamais tentou sair do sistema tonal. Sem ousar comparar o incomparável (as pessoas de estatura normal sabem que não devem competir com gigantes), a minha relação pedagógica com os meus colegas mais jovens avança por um trilho mais previsível, em que a pulsão inovadora da juventude frequentemente evade-se das recomendações professorais. A música de Diego Kovadloff exemplifica isso mesmo; está mais próxima da contemporaneidade do que a minha, que vive e respira dentro do sistema tonal.

Os misteriosos enigmas de Constança Capdeville também estarão presentes, na obra que me dedicou nos anos 80.

A poesia cantada de Portugal e Espanha ocupará um espaço preferencial neste programa.

Nas minhas “Três Canções…” escolhi grandes vozes femininas provenientes de três séculos de poesia portuguesa (Marquesa de Alorna, Florbela Espanca e Natália Correia) e meu colega e discípulo Diego Kovadloff homenageia dois poetas contemporâneos portugueses: José Luís Peixoto e David Erlich, em estreia absoluta. Pela sua vez, Alberto Ginastera interpola poemas de Juan Ramón Jiménez, Federico García Lorca y Rafael Alberti no universo alucinante do seu Quarteto de Cordas nº 3 com soprano.

Uma produção deste gabarito não seria possível sem a profunda cumplicidade dos seus intérpretes. Natasa Sibalic, Luís Pacheco Cunha, Eliot Lawson, Isabel Pimentel e Catherine Strynckx honraram o empreendimento com a generosa dádiva da sua dedicação e o seu talento.

Para eles, o meu afetuoso agradecimento.

Alejandro Erlich Oliva





Fonte: https://www.teatrojlsilva.pt/evento/carta-branca-para-alejandro-erlich-oliva/
Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android