N/D
Agenda Cultural_fim de semana

Agenda Cultural_fim de semana

Agenda Cultural Maia_fim de semana

FÓRUM DA MAIA

Até 22 de agosto
Fórum da Maia
“O Livro da Maia – exposição fotográfica de Alfredo Cunha”

A exposição “O Livro da Maia – exposição fotográfica de Alfredo Cunha” está patente até 22 de agosto, nas Galerias do Fórum da Maia, com entrada gratuita, de terça a Domingo no horário 10h00 – 22h00.
“Este “Livro da Maia- 2021” traz-nos uma narrativa fotográfica da Maia no ano de 2021. Uma narrativa da nossa realidade – num tempo difícil, concreto e específico - vista, sentida e apreendida por um dos maiores vultos da fotografia portuguesa, Alfredo Cunha, que dispensa encómios, já que a sua extensa obra fala por ele.
Uma narrativa, um testemunho multifacetado, que autor-fotógrafo-artista teve toda a liberdade em construir e que resulta do seu génio, sensibilidade, inteligência, técnica e talento.
É um “olhar para dentro” protagonizado por “alguém de fora”, despido de qualquer preconceito ou guião-prévio. O resultado é surpreendente. Surpreendente para todos os que são de fora (como o autor é) e folhearão este livro e sobretudo surpreendente para todos os que sendo de dentro, nunca viram o dentro a que pertencem com esta perspetiva.
Assim, o mérito evidente deste “Livro da Maia - 2021”, não assenta apenas na qualidade excecional das fotografias, na qualidade da paginação ou da impressão (que são notáveis), mas também – e sobretudo – na sua já referida capacidade de surpreender, de espantar, de fazer pensar e levar a questionar, quem da Maia nada sabe e quem da Maia tudo, ou quase tudo, julga saber.”, Mário Nuno Neves, Vereador do Pelouro da Cultura e do Planeamento Territorial.

O livro está venda na Biblioteca Municipal da Maia e na Feira do Livro da Maia pelo valor de 30,00€.

29 de julho, 19h00
Grande Auditório do Fórum da Maia
Teatro A(S) Quinta(s)
"Desumanização" - Teatro Art´Imagem

M/14
70M

Desumanização é uma versão cénica do romance A Desumanização, do consagrado escritor português Valter Hugo Mãe, prémio literário José Saramago, numa dramaturgia de Zé Pedro, com direção e encenação de José Leitão, fundador e diretor da companhia. Esta é uma história de perda, luto e superação que nos faz questionar acerca dos limites (ou sua transgressão) da humanidade. Numa pequena aldeia abafada pela monumentalidade dos fiordes islandeses, Halldora surge em cena a partir da boca de Deus para nos contar como foi lidar com a morte de Sigridur, sua irmã gémea. Como preencher a metade que se perdeu? Como viver pelas duas? Como ocupar o outro lado do espelho? Halldora diz-nos que “O mundo mostrava a beleza, mas só sabia produzir o horror”. “Desumanização” é Gelo, Terra e Fogo; é o “corpo interior da Islândia”. Esta obra é, segundo o autor, um autêntico cântico de amor à Islândia. A encenação, tal como a obra, vai à Islândia, como metáfora de "TODO O MUNDO, buscar referências para a sua ficção teatral, num olhar “estrangeiro” sobre um país e suas gentes e numa visão artística que confronta os vários olhares de que é feita a vida, entre o real e imaginário.

Texto Valter Hugo Mãe Dramaturgia Zé Pedro Direcção e Encenação José Leitão Assistência de Encenação e Interpretação Daniela Pêgo Direcção Musical* André Barros Figurino Cláudia Ribeiro Desenho de Luz e Sonoplastia André Rabaça Espaço Cénico José Leitão e José Lopes Produção Sofia Leal Apoio Fundo Teatral/C.M.Maia Micaela Barbosa Ilustração do Cartaz Rita Castro Design Gráfico Tiago Dias Fotografia Nuno Ribeiro Vídeo Promocional André Rabaça Tradução para Legendagem em Castelhano Jimmy Nuñez*Composição, arranjos, programações e mistura André Barros com a participação especial da violinista Veronika Taraban; Violinos: Veronika Taraban & Tamila Kharambura; Em "Finale": Violino Sandra Escovar; Viola Cátia Alexandra Santos; Violoncelo Joana Correia; Captação de sons da natureza na Islândia Hafdís Bjarnadóttir (álbum Sounds of Iceland); Estúdio de gravação e masterização Atlântico Blue Studios; Técnico de masterização André Tavares

ENTRADA LIVRE MEDIANTE RESERVA PRÉVIA ATÉ À LOTAÇÃO DA SALA
Info e reservas: 222 084 014 I 935 309 952 I teatroartimagem@teatroartimagem.org

BIBLIOTECA MUNICIPAL DOUTOR JOSÉ VIEIRA DE CARVALHO

24 de julho, 11h30
“Histórias Fiadas"

Sábados mágicos, histórias divertidas, fantasia e imaginação, contos maravilhosos e muita animação. A Biblioteca espera por ti com incríveis leituras para toda a família. Ao longo do mês de junho teremos as histórias “A Ilha do Avô”, de Benji Davies; “A Loja de Todas as Histórias”, de Tracey Corderoy e Tony Neal, e, “Pequerruchos”, de Mar Pavón e João Vaz de Carvalho.
Mais info e inscrições: tel.+ 351 22 940 86 38, biblioteca@cm-maia.pt

Até 24 de julho
Exposição
“Para que servem os livros…”

Para que servem os livros? Para ler, óbvio! E também para sonhar, para imaginar, para dramatizar, para recriar, para reinar, para viajar. E para tantas outras coisas, quantas cabem no imaginário de uma criança. A exposição “Para que servem os livros…” é o resultado de dois anos do projeto de promoção de leitura “Somos Feitos de Palavras”. Este projeto, concebido e desenvolvido pela Cerra Livros – Associação Cultural, insere-se no programa INEDIT.Maia desenvolvido pela Câmara Municipal da Maia.
Implementado em 7 turmas de escolas do 1º ciclo do ensino básico, do concelho da Maia, o “Somos feitos de Palavras” levou aos alunos a narração de imensos contos, aliando a expressão plástica (ano letivo 2019/2020) e a expressão dramática (ano letivo 2020/2021).
Heróis, vilões, bruxas e animais invadiram a sala de aula e a casa de cada criança. Os cenários e personagens destas histórias podem ser vistos nesta exposição.
Horário: segunda das 18h00 às 23h00 l terça a sexta das 09h30 às 23h00 l sábado das 09h30 às 22h30
Mais info: tel.+ 351 22 940 86 38, biblioteca@cm-maia.pt

24 de julho, 15h00
Encontro com autor
Apresentação do livro “Os Julgados de Paz Versos os Tribunais Judiciais”, de Paulo Cortesão

“Sendo o direito à justiça um direito fundamental, o mesmo só se concretiza se a justiça for feita de uma forma eficaz com resultados em prazos considerados razoáveis; para o efeito, os sistemas extrajudiciais de justiça, onde se enquadram os Julgados de Paz, desempenham um importante papel. Quando falamos em meios extrajudiciais de justiça, o que pretendemos realçar é que se trata de meios diferentes dos meios comuns, como os tribunais judiciais, mas que visam atingir o mesmo objetivo – a justiça”.
Mais info e inscrições: tel.+ 351 22 940 86 38, biblioteca@cm-maia.pt

MUSEU DE HISTÓRIA E ETNOLOGIA DA TERRA DA MAIA

Até 30 de dezembro
Exposição “500 Anos do Foral da Maia”
Está patente no Museu de História e Etnologia da Terra da Maia até dezembro de 2021, a exposição que assinala os 500 Anos do Foral da Maia.
Um Foral é, sem sombra de dúvida, um dos documentos mais importantes, na definição da identidade de um território.
Outorgaram-se forais desde antes da independência de Portugal, ora por razões de defesa, ora para incentivar o povoamento, ora para reorganizar o território.
Séculos passados, no final do reinado de D. João II, avolumam-se queixas que levariam a uma profunda reforma dos forais levada a cabo por D. Manuel I. O foral da Maia está entre os muitos que D. Manuel concedeu.
Neste ano em que se assinalam os 500 anos da outorga do foral da Maia, entende a Câmara Municipal disponibilizar ao público uma exposição de longa duração (até 2021) sobre esta temática.
Esta exposição pretende levar o visitante numa viagem no tempo, desde o século XI até ao século XVI, contando a história dos forais e, particularmente, do foral da Maia, mas também a história do território maiato e das suas gentes.
Terça-feira a sábado, 09h00 – 12h30 I 14h00 – 17h30
Gratuito.

QUINTA DA CAVERNEIRA

Até 30 de setembro
Exposição
“Tanto Teatro! 40 Edições do Fazer a Festa”
Desde 1982 a edificar uma "aldeia teatral" no Porto e na Maia, as duas principais cidades onde ele tem decorrido, e de onde também irradiou para concelhos vizinhos do distrito, um singelo tributo às centenas de companhias, artistas e participantes e aos milhares de espectadores que por cá passaram. Cantamos os parabéns numa celebração simbólica na edição deste ano, com uma exposição/performance de celebração destas memórias. Entre testemunhos, imagens, e materiais gráficos, iremos relembrar as 40 edições num ambiente festivo, que é intrínseco ao Festival.
Curadoria: José Maia; Execução e Montagem: José Lopes; Apoio à Execução e Montagem: Zé Pedro.
Acesso livre em espaço reservado, mediante reserva prévia até à lotação do espaço

22, 23, 24 e 25 de julho (segunda a sábado, 19h00 I Domingo, 16h00)
"CRUAS"
Prova de Aptidão Profissional dos alunos finalistas da ACE Escola de Artes 2020/2021

Numa sociedade aparentemente igualitária e confortável, homens e mulheres vivem finalmente em paz. Será isto verdade? Um grupo de mulheres procura perceber onde se esconde um machismo vigente, que embora subtil, domina ainda o pensamento coletivo.
Olhar para trás e perceber o caminho que as mulheres já percorreram pode ser
reconfortante, mas estas mulheres querem olhar para a frente, levantar o tapete a estas subtilezas e perceber a sua verdadeira dimensão, na esperança de as encaminhar para um novo rumo. É este o ponto de partida que motivou a investigação para este projeto, de
criação original, que tem por objetivo fazer uma reflexão sobre a situação da mulher nos dias de hoje.
Encenação/Dramaturgia: Joana Moraes
Interpretação: Beatriz Francisco, Eduarda Pastor, Inês Pereira, Maria Carlos, Maria
Ribeiro, Maria Liz Ribeiro, Rita DF
Cenografia, Figurinos e Adereços - execução, construção, manutenção e
montagem: Sofia Cardoso
Assistência de Cenografia - execução, construção, manutenção e montagem: Ana Rita Marques
Iluminação - criação, operação e montagem: Rodrigo Gomes
Som - criação, operação e montagem: Maria Inês Silva, João Julião
Produção: 12 PAP, Teresa Cruz
Registo de fotografia e vídeo: Vasco Santos
Design gráfico: Alice Guimarães, Ronald Sanchez

BILHETEIRA
5€ normal
3€ alunos ACE
+ Info e Reservas
12papbilheteira@gmail.com
916 348 627

GALERIA COMERCIAL DO MAIA JARDIM

Até 30 de julho
Exposição
“Quintas da Maia”
O Gabinete de História do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal da Maia promove entre 5 e 30 de julho, no Centro Comercial Maia Jardim, uma interessante exposição sobre as "Quintas da Maia".
Uma visão da Maia, do que foi e do que ainda é. Do urbanizado e populoso concelho de hoje, ao território de feição agrícola, de gente dispersa e pouco povoado de outrora. Uma viagem sobre as antigas quintas que desapareceram e as que ainda resistiram até aos nossos dias.
Entrada Gratuita.
ABERTA AO PÚBLICO: segunda a Domingo: 08h00 – 21h00
CONTACTOS: 22 940 86 43 | infocultura@cm-maia.pt
FÓRUM DA MAIA | GABINETE DE HISTÓRIA

Fonte: https://www.cm-maia.pt/institucional/agenda/evento/agenda-cultural_fim-de-semana-80
Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android