N/D
EXPOSIÇÃO DE CERÂMICA “CADA CONTA, CONTA”, de Ana Canto

EXPOSIÇÃO DE CERÂMICA “CADA CONTA, CONTA”, de Ana Canto

Patente de 7 de agosto a 9 de outubro | 10h00-18h00 (3ª a sábado)

Local: Centro Cultural de Lagos – Sala 1
Entrada livre

SINOPSE
Lembro-me de três objetos feitos com contas: o ábaco, o terço e o colar. Entre eles desliza o fio que une e reúne as contas. Agora imaginem um ábaco gigante, colocado num parque infantil, para que as crianças treinassem as quatro operações a brincar; ou um terço enorme, a decorar a parede de uma igreja heterodoxa; ou um colar em que cada “pérola” fosse sustentada apenas por uma pessoa, numa roda que desse a volta ao mundo. Que histórias nos contariam todas estas contas desassossegadas e fora do lugar? E se a conta do terço quisesse trocar de lugar com a conta do ábaco? E se a conta do colar de África contasse a história de um colar esquimó? E se houvesse um touro pacífico feito com pedras de um rio? E um Sol esculpido em barro fosse majestosamente vidrado na Terra? E se Neptuno, deus dos mares, nos viesse contar um segredo? E se um pássaro pousasse numa máscara como uma ideia na nossa própria cabeça? E se livre voasse para as mãos de Buda? E se um peixe sonhasse respirar fora de água e um cavalo fosse o próprio jóquei e um tronco de árvore a orquídea e, no fundo de uma taça, dormisse aninhado o rosa de uma cobra…

Cada conta conta um conto, como só as mãos da Ana Canto souberam contar ao longo de uma vida, que para isso a escolheu e iluminou, com a surpresa sempre renovada do seu enorme talento.

Texto: Teresa Ribeiro da Silva

BIOGRAFIA – Ana Canto (1962, Maputo – Moçambique)

Foi pela porta da pintura que chegou à cerâmica. A oportunidade de trabalhar com Júlio Amaro, na galeria S. Lucas, em Portimão, permitiu-lhe fazer aprendizagens que veio a explorar e que aplica no seu trabalho.
Mais tarde, outra oportunidade levou-a a frequentar um curso de Cerâmica de Olaria Tradicional, na escola de Olaria de Lagoa, com o mestre Fernando Rodrigues. Traços populares foram assimilados.
Em Lisboa, no IADE, e com o professor António Vasconcelos, tem a oportunidade de recolher outras informações e efetuar novas explanações. Esta experiência terá sido avassaladora, responsável pelo intenso e verdadeiro interesse pelo mundo da cerâmica. Como aluna do IADE, foi destacada para participar num workshop no Ar.co.
Em paralelo com as aulas do IADE – Instituto de Arte e Decoração (em regime pós laboral), trabalha no Pátio Alfacinha (Lisboa), como oleira, onde cria peças na roda.
A convite do IEFP, apresenta trabalhos para o Concurso Nacional de Artesanato, em 1992 e 1999, e nesses dois anos vê as suas peças premiadas a nível regional.
Após dois anos, o rumo que toma é em direção ao Algarve, para trabalhar na área da cerâmica. É no Algarve que veio a criar o seu próprio atelier, aí permanecendo até hoje.
Entre interregnos, deu aulas de cerâmica a crianças do 1.º ciclo no concelho de Lagos.
Participa na exposição de artistas na inauguração do Centro Cultural de Lagos. Pertence, durante 10 anos, à Associação dos Artesãos do Algarve, tendo participado continuamente em várias exposições coletivas.
Na MALA - Mostra Artística de Lagos - estiveram expostos trabalhos seus, em 2015 e 2017.
Num período mais recente (2009 a 2021), modela e aplica cerâmica sobre esculturas em fibra de vidro, projetadas por Karl Heinz Stock (presidente da Quinta dos Vales - Lagoa).
Colabora nas exposições de rua dos “Artistas de Barão”.
Expõem no “Walk & Art Fest” - caminhadas com arte em Barão de São João.
Direciona a sua criação para uma vertente artística, não abandonando, contudo, a criação de peças utilitárias. Fascinada pelo trabalho na roda e por aquilo que esta contém de ancestral, levanta peças e inova a cada fornada. Estas peças são laboratórios onde ensaia novas experiências de utilização de vidrados e conjugação de materiais e cores. Os quatro elementos naturais - Terra, Água, Fogo e Ar estão sempre presentes.

Enquanto isto, sulca o seu cunho artístico, sempre em permanente mutação, pois no fundo, tudo conta.

Texto: Mara Taquelim

Fonte: https://www.cm-lagos.pt/municipio/eventos/8993-exposicao-de-ceramica-cada-conta-conta-de-ana-canto
Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android