N/D
Bienal Ibérica do Património Cultural AR&PA Leiria - Cistermúsica 2021

Bienal Ibérica do Património Cultural AR&PA Leiria - Cistermúsica 2021

Viagem ao Mundo do Saxofone

Dia 11 julho | Fórnea

Sinopse

Saxofone Soprano - José António Massarrão
Saxofone Alto - José António Lopes
Saxofone Tenor - Mário Marques
Saxofone Barítono - Alberto Roque

O Quarteto de Saxofones SAXOFÍNIA surgiu em 1987 como projecto de divulgação do instrumento, levado a efeito por alunos do Conservatório Nacional de Lisboa da classe de saxofone do Professor Vítor Santos. Esse projecto pretendia mostrar todas as facetas do instrumento, bem como todo o repertório de que ele dispõe. Dando corpo a esta ideia inicial, o grupo começou por se apresentar em recitais na sua escola, integrado em diferentes classes, nomeadamente em colaboração com as classes de Análise e Técnicas de Composição dos professores Maria de Lourdes Martins e Jorge Peixinho.
Em 1989 conquistou o 2º prémio de Música de Câmara do Concurso promovido pelo Instituto da Juventude e no ano de 1990 foi-lhe atribuído o 1º lugar do nível superior do 2º Concurso Nacional da Juventude Musical Portuguesa.
Trabalhou regularmente com o Quarteto de Saxofones de Amesterdão, tendo ainda frequentado Master Classes com os professores René Decouais, Jean-Yves Fourmeau, Daniel Deffayet (professor honorário do Conservatório Superior de Paris) e com o Quarteto Rascher.
Desde a sua formação, tem vindo a realizar diversos concertos no país e no estrangeiro, dos quais se destacam: em 1990 a participação na Bienal de Jovens Criadores do Mediterrâneo, em Marselha (França), onde executou obras inéditas de António Pinho Vargas, Jorge Peixinho e José António Lopes; em 1991, a participação na Temporada de Música dos Açores, actuando em diversas ilhas da região autónoma; desde 1993 e durante alguns anos, os Concertos das Sete às Nove no Centro Cultural de Belém; em 1997 a participação na edição Sopros ao Ar Livre na Fundação Gulbenkian e no XI Congresso Mundial do Saxofone em Valência – Espanha; em 1998, no Congresso Mundial de Tango e na Expo de Lisboa; em 2001, no Encontro de Cidades Geminadas com Leiria, em Rheine (Alemanha); em 2000 e 2003 no Festival MusicAtlântico, na Região Autónoma dos Açores; em 2003, organizados por Eborae Musica, nos Ciclos Musicando (concertos em Montemor-o-Novo, Mora, Estremoz e Arraiolos), Música nos Claustros, (Évora); entre 2003 e 2007 nos Concertos Para Bebés – Paulo Lameiro, Saxofínia e Amigos; em 2007 no festival Música Viva, tendo executado, em estreia mundial, obras dos compositores José Luís Ferreira e Luís Pena; em 2008 nos ciclos Som das Musas (Vila Flor) e Mus&caldas (Centro de Congressos de Caldas da Rainha); em 2010 na 8ª Festa do Jazz (Teatro de S. Luís em Lisboa) em concerto com a Banda da Armada Portuguesa, recentemente participou em vários festivais tais como: Festival Internacional de Saxofone de Palmela, 34º Musica em Leiria.
Tem merecido o crédito de vários compositores que lhe dedicaram diversas obras, entre os quais se destacam Daniel Schvetz, Eurico Carrapatoso, José Luís Ferreira, Clotilde Rosa e o maestro Christopher Bochmann.
Em 1999 editou, em CD, o seu primeiro projecto discográfico, Astortango, com obras de Piazzolla e Daniel Schvetz. Em 2005, resultado de dois concertos ao vivo no cineteatro de Alcobaça, editou o segundo trabalho, Saxofinia Toca Gershwin, que contou com a participação do trio T.G.B.
No ano ano 2011 estreou o seu projeto" Tango; fandango & Pau-brasil" uma retrospetiva de repertório Ibero-Americano com o qual produz atualmente um novo CD.
Recentemente editou o projecto Portfolio - Cd comemorativo dos 25 anos do quarteto de saxofones" co obras originais de compositores que dedicaram a sua música a este quarteto.
O programa deste concerto celebra a música como um todo, do clássico ao ligeiro, do passado para o futuro e do oriente para o ocidente, numa interseção integrante e inclusiva de vários géneros músicais.

Tributo a Piazzola

Dia 18 julho | Lagoa do Arrimal

Ficha artística
Mário Marques, s axofone
Gonçalo Pescada, a cordeão

Sinopse
Mário Marques e Gonçalo Pescada fazem de cada concerto um encontro idiomático de dois i nstrumentos que se fundem, sugerindo ao ouvinte uma diferente forma de ouvir. A reunião de competências numa heterogeneidade musical (mais do que conglomerado de géneros musicais), caracterizam este duo, numa viagem i nterpretativa, que extrapola a música enquanto conjunto de ideias musicais fixadas em partitura numa tentativa de elevar o papel do músico ao de um elemento ativo e mesmo fundamental no processo musical. O processo descreve o momento que começa na composição, o gesto criativo, até ao momento da fruição auditiva. Este projeto surge como um verdadeiro tributo aos mestres Astor Piazzolla e Richard Galliano pelo contributo inolvidável que deram à História da Música Universal. A mescla de Novo Tango com a Nova Musette, onde a abordagem aos fundamentos rítmicos do fraseado em jazz e a improvisação, aparecem como elementos i novadores, mas ao mesmo tempo, também de escrita musical fidedigna às i deias originais dos compositores.

Biografias

Mário Marques, nasceu em 1972 na cidade de Alcobaça. É doutorado em performance na Universidade de Évora na qual é professor auxiliar no Departamento de Música
da Universidade de Évora onde também desempenha as funções de diretor do Licenciatura em Música.
A solo tocou com Orquestra das Beiras, Orquestra do Centro, Banda Sinfónica Portuguesa, Banda Sinfónica da PSP, Banda da Armada Portuguesa, Sinfonietta de Lisboa e a Banda Sinfónica de Alcobaça.
Colaborou em vários programas de televisão e teatro musical e gravou com diversos grupos portugueses como The Gift, Silence4, Deolinda Bernardo Sassetti, Amália Hoje, entre outros.
Tem ainda como seus projetos pessoais os grupos Tubax, Rondó da Carpideira, The Postcard Brass Band, o duo Gonçalo Pescada & Mário Marques e o Quarteto de Saxofones Saxofínia, onde para além de músico, trabalha na produção e edição de discos. Tem merecido o crédito de vários compositores como Daniel Bernardes, António Vitorino D’Almeida, Daniel Schvetz, Luís Cardoso, Christopher Bochmann, Eurico Carrapatoso, Clotilde Rosa, Jerry Grant, Petri Keskitalo, Howie Smith, entre outros que l he têm dedicado diversas obras musicais quer a solo quer aos seus vários grupos. Músico multifacetado e produtor musical de diversos discos tem aplicado essa experiência no estudo da interpretação musical e prática performativa, apresentando artigos em diversas conferências.
É membro fundador da Associação Portuguesa de Saxofone e membro do painel organizador do I I Congresso Europeu de Saxofone/Porto2017. É artista da marca Cannonball saxofones e D'addario palhetas.

Gonçalo Pescada, iniciou os estudos musicais no Algarve e continuou a sua formação em Lisboa (Instituto Musical Vitorino Matono), Castelo Branco (Escola Superior de Artes Aplicadas) e França (Centre National et I nternational de Musique et Accordéon), concluiu em 2014 o Doutoramento na Universidade de Évora onde também desempenha as funções de Professor Auxiliar Convidado.
Entre outros, obteve o 1.º Prémio no Concurso Nacional de Acordeão (Alcobaça, 1995) e o 1.º Prémio no Concurso I nternacional “Citá di Montese” (Itália, 2004).
Com o 1.º Prémio no Concurso de I nterpretação do Estoril (Portugal, 2006), Gonçalo Pescada viu a sua carreira tomar um rumo i nternacional, realizando recitais em Espanha, França, Reino Unido, Alemanha, I tália e Bulgária.
Apresentou-se como solista com a Orquestra do Algarve, OrchestrUtopica, Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras, Orquestra Filarmonia das Beiras e Orquestra Metropolitana de Lisboa, sob a direção dos grandes maestros Cesário Costa, Osvaldo Ferreira, Michael Zilm, Nikolay Lalov, Susana Pescetti, entre outros.
Foi convidado a participar em festivais de enorme prestígio como o 33.º Festival de Música do Estoril, Dias da Música em Belém 2008, 30.º Festival Internacional de Música da Póvoa de Varzim e 39.º Sofia Music Weeks I nternational Festival (Bulgária) e apresentou- se em salas i ncontornáveis como o Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, Bulgária Hall e Queen Elizabeth Hall (Londres). Tem gravado para rádios e televisões. Foram editados em 2012 os CD E ncontros ( duo com piano) e A stor Piazzola (solista com orquestra) (duo com piano) e Astor Piazzola (solista com orquestra).

Preço:
Entradas livres. Mantenha o distanciamento físico, o uso de máscara é obrigatório, higienize as mãos frequentemente e cumpra a etiqueta sanitária.
Bilheteira:
Pré-reservas para o email iniciativas@municipio-portodemos.pt

Fonte: https://www.municipio-portodemos.pt/pages/1290?event_id=2278
Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android