15:00 até às 22:00
PONTES DE CONTACTO NO DIA DA CIDADE DE LEIRIA

PONTES DE CONTACTO NO DIA DA CIDADE DE LEIRIA

No dia da cidade de Leiria, 22 de maio, as pontes do Rio Lis serão palco do projeto “Pontes de Contacto”, organizado pela Rede Cultura 2027 em parceria com o Município de Leiria.
As pontes que acompanham o caminho do rio Lis irão constituir-se como palcos através das performances de sete projetos e grupos artísticos ligados a diferentes áreas de intervenção e criação. São eles:  Livraria Arquivo, Escola de Dança Clara Leão, Idalécio Francisco, Malha de Bronze com o projeto Bateria, Atelier Parto, Samp - Sociedade Artística e Musical dos Pousos e ainda a participação do Museu de Leiria, CIA - Centro de Interpretação Ambiental) e Agrupamento de Escolas de Marrazes.
Este projeto sente as pontes como o elo de ligação entre margens, lugares de encontro e de intersecção, que abreviam distâncias e encurtam caminhos. E ainda mais como construções que ligam pessoas, culturas, ideias, religiões, credos, valores e gerações. 
O “Pontes de Contacto” foi idealizado no âmbito do Congresso O Futuro da Nossa Cidade pelo grupo que pensou o eixo Cultura e Gerações, mas acabou por ser adiado. Materializa-se agora inserido nas comemorações do dia da Cidade de Leiria.
A circulação entre pontes é gratuita e esta iniciativa não carece de inscrição ou bilhete.
Apela-se ao cumprimento de todas as recomendações de segurança sanitária das autoridades de saúde pública. 

Programa completo:
Ponte do Marachão (Edifício 2000) com o Projeto Bateria (Malha de Bronze) - 15h00 às 19h00  
As fundações do projeto Bateria iniciaram-se em 2008, porém foi em 2014 que tudo se tornou mais visível. Em 2015 com a criação da Malha de Bronze, CRL, a atividade do grupo Bateria tornou-se pública com uma série de apresentações musicais um pouco por todo o país, com o objetivo de divulgar e aproximar culturas e realidades tão distintas e distantes.
Neste dia, 13000km de ponte, pretende ser a ponte de contacto entre Portugal e a Indonésia, através da apresentação de uma performance sobre os instrumentos que compõem uma orquestra balinesa de gamelão Gong Kebyar.

Ponte Pic-nic (Rua da Fábrica do Papel) com Idalécio Francisco - 15h00 às 21h00, com momentos musicais às 16h00 e 19h45 
Nesta performance multidisciplinar, pelas mãos do fotógrafo Idalécio Francisco, ser-nos-á apresentada uma ponte de reflexão sobre a ligação entre a fé e as crenças e os momentos de crise. Além de uma exposição fotográfica em permanência, existirão ainda dois momentos de performance musical, com Idalécio Francisco e Paulo Costa, sob o mote: O que será de mim sem alma?


Ponte Dr. José́ Lopes Vieira (Parque do avião) com a SAMP - 17h00 
A Sociedade Artística Musical dos Pousos (SAMP) tem como principais atividades o ensino de música e a realização de atividades performativas, promovendo o desenvolvimento e a fruição artística estruturantes do individuo e da comunidade.
Neste dia, André Roque e João Carlos Franco ligam as duas margens do Lis com Pontes Electroacústicas, transformando o popular e o histórico em erudito e contemporâneo, com uma performance musical eletrónica. O objetivo é unir as cancões fortuitamente encontradas no cancioneiro da cidade que se celebra no dia 22 com a contemporaneidade dos sons.

Ponte do Relógio (Centro de Interpretação Ambiental) com o Museu de Leiria, CIA e Agrupamento de Escolas dos Marrazes - 18h30 
O Museu de Leiria, o CIA e alunos do Agrupamento de Escolas dos Marrazes, uniram-se para, através das artes, sensibilizar para o ativismo ambiental e para a sustentabilidade, numa performance transdisciplinar que junta várias faixas etárias e valências artísticas.
Tendo como base ritmos como o Hip-Hop, Kuduro, Funky, Samba reggae, entre outros, que estão associados à cultura urbana e alternativa, este espetáculo associa estes ritmos a objetos de plástico usados no nosso dia-a-dia, juntando ainda aos sons dos objetos a voz e sons do corpo por vezes manipulados eletronicamente. 
Plástico com Ritmo é enquadrada na exposição Plasticidade – Uma História dos Plásticos em Portugal, patente no Museu de Leiria até dezembro de 2021, que explora conteúdos relacionados com a química do plástico, as preocupantes questões ambientais relacionadas com a má utilização dos plásticos e a história do tecido industrial da região de Leiria. Existe uma evidente coincidência geográfica entre a localização de muitas das fábricas pioneiras transformadoras de plástico e as áreas abrangida pelo Agrupamento de Escolas de Marrazes. Esta coexistência tem efeitos na economia, na sociabilidade e no urbanismo desta comunidade. De forma a explorar e potenciar este vínculo preexistente, foi desenvolvida uma parceria entre o Museu de Leiria e o Agrupamento de Escolas de Marrazes da qual surgiu a obra musical que agora se apresenta. O espetáculo conta ainda com a participação da Filarmónica de São Tiago de Marrazes, do CIA – Centro de Interpretação Ambiental de Leiria, bem como dos projetos Pulmão e Hora Mágica.

Ponte Bar (Museu de Leiria) com PARTO – atelier de arquitectos - 20h45 às 24h00 
PARTO foi fundado com a vontade de se constituir um espaço aberto à experimentação e ao pensamento crítico, para refletir sobre questões de construção, arquitetura e arquitetos. Os atelieres têm participado em projetos comunitários focados principalmente nos temas de biologia, horticultura e sustentabilidade. À ponte bar, trarão uma instalação da sua autoria, sob o título Rever, na qual, já depois do pôr do sol, o público é convidado a (re)ver-se. 
Ponte El Rei D.Dinis (Vala Real) com a Livraria ARQUIVO e a Escola de Dança Clara Leão - 21h30 às 22h30 
Esta será uma ponte de partilha, de música, dança e literatura, mas sobretudo entre diversidade.
A Livraria ARQUIVO preparou Palavras de Liberdade e, embalada pela música de Ricardo Graça, construiu uma performance poética com distintos autores, idiomas e nacionalidades, num apelo à liberdade, ao afeto e ao encontro.
A Escola de Dança Clara Leão, mostrará com Em qualquer tempo, dançar por dentro, até poder chegar cá fora, como a liberdade do corpo e do espírito não têm idade e como é possível, através da arte, criar pontes entre diferentes gerações.

Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android