16:00 até às 17:30
Food practices on the move: Experiences of Syrian refugees in Lisbon

Food practices on the move: Experiences of Syrian refugees in Lisbon

No Encontro sobre Experiêcnias Migratórias do mês de maio falaremos de comida e contaremos com a participação de: 

_ Alan and Ramia Ghunim. Tayybeh Restaurant and Quinta do Damasco's founders

_ Joana Lucas. CRIA-NOVA FCSH 

_ Dora Rebelo. CRIA-Iscte

_ Marcela Jaramillo. CRIA-Iscte, ITN Marie Curie

Resumo: 
Todos os seres humanos partilham uma prática comum, nós consumimos alimentos. Contudo, esta prática difere de lugar para lugar, não só na forma como comemos, mas também como comemos, quando comemos e com quem comemos. Estas diferenças traduzem-se no que identifica a identidade cultural de uma colectividade. Como resultado da guerra na Síria, muitas pessoas fugiram do seu país, e durante a sua diáspora levaram consigo os seus costumes alimentares. Nos locais onde se instalaram, não só conseguiram adaptar as suas práticas alimentares num contexto diferente do seu, como também empreenderam projectos para tornar a sua comida tradicional conhecida da comunidade local.  Esta sessão centrar-se-á na forma como as experiências alimentares dos refugiados sírios evocam nostalgia pelo seu passado, reforçando ao mesmo tempo o seu sentimento de pertença a um país que já não habitam. Especificamente, discutiremos as transformações que as práticas alimentares da comunidade síria sofreram, ou não, desde a sua chegada a Lisboa, tanto em relação aos seus pratos, produtos alimentares, objectos de cozinha, experiências sensoriais, como aos costumes que rodeiam a comida dentro das suas famílias e com os seus amigos. A sessãoTambém analisará os desafios que os refugiados enfrentaram nos projectos que empreenderam em torno da alimentação síria, e como as suas práticas alimentares foram assumidas pela comunidade local.

Abstract: 
All human beings share a common practice, we consume food. However, this practice differs from place to place, not only in the way we eat, but how we eat, when we eat, and with whom we eat. Such differences translate into what identifies the cultural identity of a collectivity. As a result of the war in Syria, many people fled their country, and during their diaspora, they have carried their food customs with them. In the places where they have settled, they have not only managed to adapt their food practices in a context different from their own but have also undertaken projects to make their traditional food known to the local community.  This session will focus on how the food practices of the Syrian refugees evoke nostalgia for their past while reinforcing their sense of belonging to a country they no longer inhabit. Specifically, we will discuss the transformations of food practices that the Syrian community has undergone or not since its arrival in Lisbon, both in relation to their dishes, food products, kitchen objects, sensory experiences, and the customs surrounding food within their families and with their friends. It will also review the challenges refugees have faced in the projects they have undertaken on Syrian food, and how their food practices have been assumed by the local community.

Este Encontro sobre Experiências Migratórias será falado em inglês.
Os eventos publicados estão sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao surto de Coronavírus. Recomendamos que confirme toda a informação junto do promotor oficial deste evento. Por favor contacte-nos se detectar que existe alguma informação incorrecta.
Download App iOS
Viral Agenda App
Download App Android